Conecte-se agora
acesse vila rica

TURISMO

TURISMO RELIGIOSO – Brascoota volta a Aparecida e abre oportunidade de negócios

Publicado

em

Participantes da reunião (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Focando suas ações no desenvolvimento de um modelo de negócio acessível a todos os interessados em um trabalho cooperativado, os profissionais do transporte aéreo fundadores da Brascoota – uma cooperativa para vôos fretados de cargas e passageiros, estiveram em Aparecida, na noite de 07 de agosto, reunindo-se com alguns empresários do trade turístico local e imprensa, para a apresentação de detalhes referentes a esse modelo de negócio.

O evento teve lugar na Sala da Pastur, no Memorial da Devoção, coordenada por João Gilberto de Oliveira, da Pastoral do Turismo e representante do Projeto Vale Receptivo.

Paulo Renato Pires Fernandez, diretor-presidente da Cooperativa Brascoota discorreu sobre os serviços oferecidos pela transportadora aérea, informando serem especificamente no caso do Turismo Religioso, os de transporte de passageiros, inclusive da terceira idade, cujos destinos sejam os santuários e demais locais cujo afluxo de peregrinos seja marcante e já tornado tradicional.

Paulo Fernandez, durante sua explanação (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Com o programa “Passageiros da Fé”, os peregrinos que optarem por viagens aéreas, terão considerável diferencial no preço das passagens, haja vista a Brascoota ser uma cooperativa de profissionais e, portanto, não há vínculo empregatício entre eles e, sim, uma relação de gestão onde todos trabalham e os resultados são compartilhados.

O modelo apresentado na reunião desta terça-feira contempla a possibilidade de profissionais de outros setores do trade turístico, atuando em terra, participarem – também comungando de um modelo cooperativado – na oferta de serviços complementares e essenciais, como a venda de passagens (a Brascoota não tem permissão de comercializar bilhetes), montagem de pacotes incluindo transfers rodoviários, quando for o caso de acesso aos aeroportos, para embarque/desembarque e chegada aos hotéis/locais de peregrinação. Total atenção será dedicada quanto à acessibilidade e mobilidade das pessoas deficientes.

Esses pacotes necessariamente precisarão contar com guias locais, os quais conhecem apropriadamente os atrativos turísticos a serem apresentados aos peregrinos.

Segundo Fernandez, o ideal é a criação de uma Cooperativa de Turismo, ainda não existente no Estado de São Paulo. Por meio dessa cooperativa, os profissionais do ramo se tornam cooperados, somando conhecimento e técnicas para a viabilização de um trabalho com menos esforço e muita dedicação, minimizando custos – por serem os próprios gestores de cada negócio inserido no sistema – aumentando as oportunidades para um público ainda carente de atendimento e desejoso de fazer viagens de peregrinação.

Todos os parceiros desse modelo de negócio precisarão, naturalmente, ter suas atividades regulamentados pelo setor ao qual pertencem. Sobre isso, inclusive, o presidente da Brascoota alertou sobre importante audiência pública agendada para acontecer em Brasília, no dia 22 de agosto, com o intuito de estabelecer resolução disciplinar para fiscalização adequada das infrações à legislação do transporte rodoviário de passageiros regular.

A fiscalização, caso essa resolução seja aprovada, atuará mais fortemente e com regulamentação atualizada, coibindo o transporte pirata de passageiros (os chamados fretamentos “Mariatur”), o uso de indevido ônibus e vans de linha para viagens de turismo em finais de semana. Paulo Fernandez comentou ser comum, em diversas localidades, empresas de ônibus e vans alugarem seus carros para funcionários motoristas fazerem transporte de passageiros para romarias ou viagens de lazer, nos finais de semana.

Ainda sobre o modelo de negócio apresentado pela Brascoota, treinamentos para parceiros serão desenvolvidos por entidades como Sebrae e Senac, além dos próprios membros da cooperativa.

Gilberto (Pastur e Vale Receptivo) com os diretores da Brascoota: Fernandez, Murilo e Romero (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Os veículos e estabelecimentos que somarem na prática desse modelo de negócio terão o selo “Passageiros da Fé”, distinguindo-os dos demais, com a garantia de todo o suporte de conhecimentos e informações necessários para o perfeito funcionamento de cada elo dessa corrente, para a garantia do sucesso do empreendimento.

Na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, inicialmente havia a opção por dois aeroportos: o de Guaratinguetá e o de São José dos Campos. Por motivos técnicos e operacionais, inicialmente a Brascoota utilizará o de São José dos Campos, o qual “já está pronto para uso”, conforme definiu Fernandez, e todo o transfer para o destino dos peregrinos seria feito por parceiros credenciados.

O aeroporto de Guaratinguetá demanda investimentos para a instalação de uma área de embarque de passageiros e outros detalhes indispensáveis, devendo ser incorporado ao programa no próximo ano.

A reportagem do Canal39 indagou sobre a possibilidade de outros municípios terem seus aeroportos. Segundo Murilo Karapetcov Silva, também da Brascoota, os estudos para construção de um aeroporto demandam a avaliação do solo (se é um terreno sólido, arenoso), a direção e constância dos ventos, a localização geográfica da área escolhida (se há obstáculos naturais, como montanhas, por exemplo). Somente para a construção da pista são necessários, numa avaliação mínima, R$ 20 milhões. Sem se levar em consideração todo os demais detalhes, como salas de embarque, recursos de reabastecimento das aeronaves, aparelhamento de segurança e comunicação, etc.

Todas as informações, aos interessados e mais detalhes, podem ser obtidas acessando o site oficial da Brascoota ou por meio dos seguintes endereços: presidencia@brascoota.com.br  / (91)-98116-9608.

Texto: Marcos IVan, Canal39

TURISMO

GESTÃO: Secretário Estadual do Turismo recebe prefeitos de MITs

Publicado

em

(Divulgação)

A agenda do Secretário do Turismo do Estado de SP Vinícius Lummertz, reservou espaço para importante encontro da autoridade com alguns prefeitos dos 140 Municípios de Interesse Turístico.

Os prefeitos, membros da AMITESP (Associação dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo, participaram de debates sobre importantes propostas focadas em ações para incentivo do turismo.

A ideia geral é a efetivação de convênios de melhorias para a infraestrutura turística, item indispensável, senão o primeiro, para que aja, realmente, a melhor promoção e o fomento do turismo de cada cidade ou região.

Participaram da reunião os prefeitos de Nazaré Paulista, Murilo Pinheiro; Santo Expedito, Ivandeci José Cabral; Miracatu, Ezigomar Pessoa; Divinolândia, Naief Haddad; e Daniela de Cássia, prefeita de Monteiro Lobato e Presidente da AMITESP.

(Marcos Ivan, Canal39)

Continue Lendo

TURISMO

ECOS DO CARNAVAL: Tamandaré fechou bonito o desfile oficial em Guará (vídeo)

Publicado

em

(Foto: Marcos Ivan, Canal39)

Contando, e cantando, um enredo em homenagem a um de seus componentes já falecidos, o saudoso Zé Moacir, lembrado como “A Estrela Maior”, a Tamandaré também fez um desfile sem muitos percalços, com uma bateria firme e evolução marcada pela manutenção dos espaços entre as alas, motivou o público a cantar, também, o samba enredo. Por incrível um décimo não empatou em segundo lugar com a Acadêmicos do Campo do Galvão.

GALERIA DE FOTOS: Clics de Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39

 

 

Continue Lendo

TURISMO

GESTÃO: Doria entrega certificados aos 43 MITs e fala do uso correto dos recursos disponibilizados

Publicado

em

(Divulgação)

Conforme o Canal39 anunciou, o Governador João Doria entregou, na tarde desta quarta-feira, 20, em SP, no Palácio dos Bandeirantes, os últimos 43 certificados de habilitação como Município de Interesse Turístico às cidades que tiveram seus Planos Diretores de Turismo, encaminhados, por meio de Projetos de Lei, à Mesa da Assembleia Legislativa. Por sua vez, após aprovados pelas Comissões da Casa de Leis Paulista, os PDTs foram enviados para a Secretaria de Turismo, para análise técnica pelo GTMITs (Grupo de Trabalho dos MITs (Municípios de Interesse Turístico), responsável pela análise técnica dos municípios que pretendem obter o título de MIT dentro da Secretaria de Turismo). Os mesmos foram aprovados e, de acordo com a Lei 16.938/2019, tiveram a habilitação concedida e confirmada hoje, com a entrega dos respectivos diplomas.

Com isso, completou-se, oficial e definitivamente, o elenco de 140 MITs – Municípios e Interesse Turístico do Estado de São Paulo.

Restam, em mãos do GTMITs, 100 Projetos de Lei aguardando a oportunidade de conquistar o título de MIT, uma realidade não a curto prazo, pois dependerá de complementação da Lei 1261/2015 para ampliação do número de Municípios de Interesse Turístico. Isso exigiria emenda ao artigo 146 da Constituição Estadual, motivo para muitas discussões em plenário da Assembleia Legislativa.

Atualmente, o GTMITs já desenvolve o processo de ranqueamento (análise de desempenho e aproveitamento) dos municípios titulados.

Serão exigidos relatórios, prestações de contas e outras providências para o MIT se manter no elenco.

Aliás, contrariamente ao que muitos administradores apregoam, o MIT não habilita o município a ser, posteriormente, uma Estância Turística. Daí, outras ações legais precisaram ser observadas.

O evento contou com a presença dos Secretários de Turismo, Vinícius Lummertz e de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, além do presidente da ALESP, deputado Cauê Macris.

Todos os MITs estão obrigados a seguir uma série de procedimentos, os quais serão avaliados e acompanhados por técnicos especializados, componentes de um grupo designado para prestar orientações e controle.

COMTUR E SUA IMPORTÂNCIA

Daí, destaque-se a importância de um COMTURConselho Municipal de Turismo completamente isento de “comandos externos”, altamente comprometido com os interesses do município e não se atrelando a posições meramente políticas e eleitoreiras.

Vale, ainda, destacar a fala do Governador João Doria no momento da entrega dos certificados, conforme pode ser observado mais abaixo.

O Conselho Municipal de Turismo de cada MIT passa a ser peça fundamental e com peso de decisões na elaboração de projetos e avaliação e deliberação sobre propostas para o uso dos recursos fornecidos pelo DADETUR – Departmaneto de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos.

Cada membro do COMTUR de um município passa, ainda mais, a ser responsável pelo sucesso das ações objetivando efetivas melhorias na promoção e fomento do turismo local. Aliás, essa é a premissa estabelecida pela Cartilha do MIT: COMTURs, obrigatoriamente, são Deliberativos e não meramente Consultivos.

Aos membros do COMTUR cabe, sem dúvida, a fiscalização do uso dos recursos por eles aprovados e recebidos do Estado.

(Marcos Ivan, da Redação do Canal39) 

Saiba mais

João Doria, durante sua fala no evento (Divulgação)

“Os 43 municípios que hoje estão recebendo essa qualificação sabem a responsabilidade que possuem à frente dessa atividade, a partir deste momento. Devem destinar o recurso para potencializar o turismo, que é aumentar o fluxo de pessoas na cidade para permitir a geração de empregos e de renda”, ressaltou Doria. Acrescentou que este novo cenário também será positivo para o micro e pequeno empreendedor e que esta alternativa pode engrandecer cada município. “Usem sua criatividade – exclamou o Governador- e façam bom uso dos recursos do turismo que não são para ser utilizados na construção de praças, iluminação, asfalto e fontes. Para estes itens os recursos são de outras origens”, finalizou.

Eis os municípios certificados: Adamantina, Adolfo, Anhembi, Araçatuba, Araçoiaba da Serra, Barra do Turvo, Bebedouro, Bocaina, Botucatu, Divinolândia, Dois Córregos, Garça, Guaíra, Ibirarema, Icém, Igarapava, Indiaporã, Ipeúna, Itapeva, Itaporanga, Itariri, Itirapina, Jaboticabal, Jarinu, Juquiá, Juquitiba, Lavrinhas, Marília,

Secretário Vinícius Lummertz (Divulgação)

Mogi Mirim, Palmeira D’Oeste, Pauliceia, Pirapora do Bom Jesus, Pongaí, Porto Ferreira, Santa Albertina, Santa Clara D’Oeste, São Bernardo do Campo, São João da Boa Vista, São Manuel, Timburi, Três Fronteiras, Valentim Gentil e Votorantim
No evento, Vinicius Lummertz, Secretário Estadual de Turismo, esclareceu que os recursos são liberados mediante a apresentação de convênios para obras de infraestrutura turística com o DADETUR (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos), com a aprovação do Conselho Municipal de Turismo de cada cidade, além do aval do COC – Conselho de Orientação e Controle.

“Todos os MITs terão a oportunidade de aumentar seu fluxo de visitantes e melhorar a qualidade da atividade turística local com uma verba anual”, destacou o Secretário Estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

(Fonte: Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo)

 

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro