Conecte-se agora
acesse vila rica

TURISMO

TURISMO: Pinda quer o MIT e Festival Junino justifica merecimento

Publicado

em

Parte do público durante show de Sérgio Reis (Foto: Marcos Ivan, Canal39)

A proposta de consolidar um evento de Turismo Gastronômico, configurada com a realização do Festival Junino do Núcleo Turístico do Piracuama e Ribeirão Grande marcou, no último final de semana, mais um importante passo na referenciação de Pindamonhangaba como MIT – Município de Interesse Turístico, titularidade esta dependendo apenas de análise solicitada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação da ALESP junto à Secretaria de Turismo. Caberá a essa pasta do Governo do Estado de São Paulo a conclusão de estar, o município, perfeitamente dentro do perfil exigido para MIT, conforme estabelece a Lei Complementar 1.261, de 2015.

O Festival Junino compõe o título “Turismo de Eventos” e está contido no Plano Diretor de Turismo apresentado por meio do Projeto de Lei 288/2017 à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo pelo deputado André do Prado.

Os esforços do Departamento de Turismo de Pindamonhangaba estão focados, mais diretamente, na condução dos eventos constantes do PDT referido, por conta da óbvia necessidade de comprovação de sua realização.

A exemplo do Festival Tropeiro do Vale do Paraíba, recentemente levado a efeito, o Festival Junino promoveu lazer e diversão em amplo local, com instalações bem planejadas – considerando-se as características inerentes ao evento.

Tendas amplas abrigaram a praça de alimentação, com a instalação de mais de 30 células, onde funcionaram representações dos estabelecimentos inseridos na região do Piracuama e Ribeirão Grande. Esses estabelecimentos ofereceram culinária típica, com pratos clássicos da gastronomia de época e, também, os mais pedidos pelos frequentadores dos restaurantes e quiosques ali representados.

A participação de artesãos foi garantida, assim como a dos chamados ambulantes cadastrados. Com isso, houve a possibilidade de se conseguir algum recurso a mais na renda familiar, além da implícita divulgação da criatividade e do trabalho de todos.

Uma planejada grade de shows foi montada, para – dentro do possível – levar para o palco do Festival os artistas regionais desse segmento e a apresentação de consagrados nomes nacionais.

01 – Quadrilha do CCI VILA RICA; 02 e 03 – Quadrilha CARÚNXU DI MÍO (Queluz); 04, 05 e 06 – RASTAPÉ, forró pé-de-serra (Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39)

Da mesma forma ocorreu com os convites feitos aos grupos que mantêm tradições como quadrilha, moçambique, contação de “causos”.

Há que se destacar a grande participação do público, em todos os três dias do Festival Junino, principalmente no horário de cada chamado “show grande”.

01 – ANDRÉ & ANDRESA (Pinda); PEDRO BRANCO E ZÉ MORENO, animadores; 03 – FLÁVIA BORGES (Pinda); 04 – EVELIM (Pinda); 05 – MOÇAMBIQUE (Monteiro Lobato); 06 – ZIRIGUIDUM (Pinda) (Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39)

O bolinho caipira, mais uma vez, foi a sensação da festa, como precisa acontecer mesmo em todos os eventos. Arroz carreteiro; feijão tropeiro; sua majestade torresmo; porções variadas; tilápia em forma de lasanha; truta; espetinhos; costela assada no fogo de chão; doces caseiros e tudo mais capaz de fazer muita gente se esquecer do regime.

O amplo estacionamento disponibilizado contribuiu para maior tranquilidade dos frequentadores mas, mesmo assim, houve quem precisou utilizar outras opções, haja vista a praticamente lotação constante do local. Infraestrutura de segurança, trânsito, serviços de manutenção e atendimento de emergência foi disponibilizada, bem como as providências com referência a sanitários.

01 – QUADRILHA DE BONECÕES (Caçapava); 02 – TRIO FAISCADA (Caçapava); 03 – GERSON & DANIEL (Pinda); 04 – OS RENEGADOS, Dança Country (Aparecida e Taubaté); 05 e 06 – TALIS & WELINTON. (Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39)

Talvez seja interessante, como sugestão, analisar a possibilidade de se disponibilizar o fornecimento de água potável para higienização das mãos e para consumo, mesmo levando-se em conta a comercialização desse produto nos diversos pontos de venda.

01 – MISSA SERTANEJA, com Padre Gonçalves (Pinda); 02 – BRUNO & HYAGO (Pinda); 03 – ORQUESTRA DE VIOLÕES E VIOLAS ITABOATÉ (Taubaté); 04 – AMIGOS DA DANÇA E SERTANEJANDO (Pinda); 05 – LOCUTORA DIONE DE ALMEIDA COM O CRIADOR DA ORQUESTRA ITABOATÉ; 06 – ORQUESTRA ITABOATÉ (Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39)

Na avaliação geral podemos afirmar, sem margem de erros, que o 5º Festival Junino do Núcleo Turístico do Piracuama e Ribeirão Grande superou, mais uma vez, as expectativas, inclusive dos empresários. Ouvimos de grande parte deles a afirmação de terem podido propagar seus estabelecimentos e de que houve, sim, a compensação por conta de se instalarem na praça de alimentação do Festival.

01 – MIRO & MARQUES (Pinda); 02 – CÉSAR BARBOSA (Pinda); 03 – CÉSAR BARBOSA E MAZZAROPINHO (Pinda/Taubaté); 05 – SÉRGIO REIS; 06 – PARTE DO PÚBLICO NO SHOW DE SÉRGIO REIS; 06 – SÉRGIO REIS durante o show (Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39)

Indispensável registrar a plena integração dos setores da Administração Municipal, essencial para a total realização do evento o qual, certamente, ganhará mais dimensão e cor no próximo ano.

Breve: galerias de fotos

(Texto: Marcos Ivan / Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39).

TURISMO

GESTÃO: Secretário Estadual do Turismo recebe prefeitos de MITs

Publicado

em

(Divulgação)

A agenda do Secretário do Turismo do Estado de SP Vinícius Lummertz, reservou espaço para importante encontro da autoridade com alguns prefeitos dos 140 Municípios de Interesse Turístico.

Os prefeitos, membros da AMITESP (Associação dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo, participaram de debates sobre importantes propostas focadas em ações para incentivo do turismo.

A ideia geral é a efetivação de convênios de melhorias para a infraestrutura turística, item indispensável, senão o primeiro, para que aja, realmente, a melhor promoção e o fomento do turismo de cada cidade ou região.

Participaram da reunião os prefeitos de Nazaré Paulista, Murilo Pinheiro; Santo Expedito, Ivandeci José Cabral; Miracatu, Ezigomar Pessoa; Divinolândia, Naief Haddad; e Daniela de Cássia, prefeita de Monteiro Lobato e Presidente da AMITESP.

(Marcos Ivan, Canal39)

Continue Lendo

TURISMO

ECOS DO CARNAVAL: Tamandaré fechou bonito o desfile oficial em Guará (vídeo)

Publicado

em

(Foto: Marcos Ivan, Canal39)

Contando, e cantando, um enredo em homenagem a um de seus componentes já falecidos, o saudoso Zé Moacir, lembrado como “A Estrela Maior”, a Tamandaré também fez um desfile sem muitos percalços, com uma bateria firme e evolução marcada pela manutenção dos espaços entre as alas, motivou o público a cantar, também, o samba enredo. Por incrível um décimo não empatou em segundo lugar com a Acadêmicos do Campo do Galvão.

GALERIA DE FOTOS: Clics de Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39

 

 

Continue Lendo

TURISMO

GESTÃO: Doria entrega certificados aos 43 MITs e fala do uso correto dos recursos disponibilizados

Publicado

em

(Divulgação)

Conforme o Canal39 anunciou, o Governador João Doria entregou, na tarde desta quarta-feira, 20, em SP, no Palácio dos Bandeirantes, os últimos 43 certificados de habilitação como Município de Interesse Turístico às cidades que tiveram seus Planos Diretores de Turismo, encaminhados, por meio de Projetos de Lei, à Mesa da Assembleia Legislativa. Por sua vez, após aprovados pelas Comissões da Casa de Leis Paulista, os PDTs foram enviados para a Secretaria de Turismo, para análise técnica pelo GTMITs (Grupo de Trabalho dos MITs (Municípios de Interesse Turístico), responsável pela análise técnica dos municípios que pretendem obter o título de MIT dentro da Secretaria de Turismo). Os mesmos foram aprovados e, de acordo com a Lei 16.938/2019, tiveram a habilitação concedida e confirmada hoje, com a entrega dos respectivos diplomas.

Com isso, completou-se, oficial e definitivamente, o elenco de 140 MITs – Municípios e Interesse Turístico do Estado de São Paulo.

Restam, em mãos do GTMITs, 100 Projetos de Lei aguardando a oportunidade de conquistar o título de MIT, uma realidade não a curto prazo, pois dependerá de complementação da Lei 1261/2015 para ampliação do número de Municípios de Interesse Turístico. Isso exigiria emenda ao artigo 146 da Constituição Estadual, motivo para muitas discussões em plenário da Assembleia Legislativa.

Atualmente, o GTMITs já desenvolve o processo de ranqueamento (análise de desempenho e aproveitamento) dos municípios titulados.

Serão exigidos relatórios, prestações de contas e outras providências para o MIT se manter no elenco.

Aliás, contrariamente ao que muitos administradores apregoam, o MIT não habilita o município a ser, posteriormente, uma Estância Turística. Daí, outras ações legais precisaram ser observadas.

O evento contou com a presença dos Secretários de Turismo, Vinícius Lummertz e de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, além do presidente da ALESP, deputado Cauê Macris.

Todos os MITs estão obrigados a seguir uma série de procedimentos, os quais serão avaliados e acompanhados por técnicos especializados, componentes de um grupo designado para prestar orientações e controle.

COMTUR E SUA IMPORTÂNCIA

Daí, destaque-se a importância de um COMTURConselho Municipal de Turismo completamente isento de “comandos externos”, altamente comprometido com os interesses do município e não se atrelando a posições meramente políticas e eleitoreiras.

Vale, ainda, destacar a fala do Governador João Doria no momento da entrega dos certificados, conforme pode ser observado mais abaixo.

O Conselho Municipal de Turismo de cada MIT passa a ser peça fundamental e com peso de decisões na elaboração de projetos e avaliação e deliberação sobre propostas para o uso dos recursos fornecidos pelo DADETUR – Departmaneto de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos.

Cada membro do COMTUR de um município passa, ainda mais, a ser responsável pelo sucesso das ações objetivando efetivas melhorias na promoção e fomento do turismo local. Aliás, essa é a premissa estabelecida pela Cartilha do MIT: COMTURs, obrigatoriamente, são Deliberativos e não meramente Consultivos.

Aos membros do COMTUR cabe, sem dúvida, a fiscalização do uso dos recursos por eles aprovados e recebidos do Estado.

(Marcos Ivan, da Redação do Canal39) 

Saiba mais

João Doria, durante sua fala no evento (Divulgação)

“Os 43 municípios que hoje estão recebendo essa qualificação sabem a responsabilidade que possuem à frente dessa atividade, a partir deste momento. Devem destinar o recurso para potencializar o turismo, que é aumentar o fluxo de pessoas na cidade para permitir a geração de empregos e de renda”, ressaltou Doria. Acrescentou que este novo cenário também será positivo para o micro e pequeno empreendedor e que esta alternativa pode engrandecer cada município. “Usem sua criatividade – exclamou o Governador- e façam bom uso dos recursos do turismo que não são para ser utilizados na construção de praças, iluminação, asfalto e fontes. Para estes itens os recursos são de outras origens”, finalizou.

Eis os municípios certificados: Adamantina, Adolfo, Anhembi, Araçatuba, Araçoiaba da Serra, Barra do Turvo, Bebedouro, Bocaina, Botucatu, Divinolândia, Dois Córregos, Garça, Guaíra, Ibirarema, Icém, Igarapava, Indiaporã, Ipeúna, Itapeva, Itaporanga, Itariri, Itirapina, Jaboticabal, Jarinu, Juquiá, Juquitiba, Lavrinhas, Marília,

Secretário Vinícius Lummertz (Divulgação)

Mogi Mirim, Palmeira D’Oeste, Pauliceia, Pirapora do Bom Jesus, Pongaí, Porto Ferreira, Santa Albertina, Santa Clara D’Oeste, São Bernardo do Campo, São João da Boa Vista, São Manuel, Timburi, Três Fronteiras, Valentim Gentil e Votorantim
No evento, Vinicius Lummertz, Secretário Estadual de Turismo, esclareceu que os recursos são liberados mediante a apresentação de convênios para obras de infraestrutura turística com o DADETUR (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos), com a aprovação do Conselho Municipal de Turismo de cada cidade, além do aval do COC – Conselho de Orientação e Controle.

“Todos os MITs terão a oportunidade de aumentar seu fluxo de visitantes e melhorar a qualidade da atividade turística local com uma verba anual”, destacou o Secretário Estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

(Fonte: Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo)

 

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro