Conecte-se agora
acesse festival

CULTURA

TURISMO E CULTURA: Cunha tem Atemporal na Festa do Pinhão

Publicado

em

Cunha é um receptáculo efervescente de manifestações culturais das mais diversas vertentes. A Festa do Pinhão é um desses “pontos de ebulição cultural”. Tempo também de turistar com sucesso…

Neste sábado, por exemplo, o show Atemporal, com Arnaldo Freitas e Tarcísio Manuvéi, dá um colorido para mais de espetacular na agenda da Estância Climática de Cunha, a também conhecida Capital do Fusca.

Algumas coisas na vida são necessárias.

Outro tanto, completamente dispensável, pelo simples fato de o conteúdo ser efêmero e sem acrescentar conhecimento ou ganho positivo.

Há, ainda as coisas imprescindíveis, capazes de manter elevado o estado de espirito de quem as conquista e sustenta em alta.

Imperdíveis são os acontecimentos únicos, em cada repetição, mesmo em se tratando de algo cuidadosamente planejado para dar certo e não sair “do riscado”.

Imperdível é Atemporal, um show de dois bons violeiros, marcado para este dia 05 de maio em Cunha, na Praça da Matriz.

Arnaldo Freitas (Divulgação)

Em Atemporal, Arnaldo Freitas e Tarcísio Manuvéi mostram toda sua musicalidade e habilidade em executar consagradas músicas em viola e violão.

Arnaldo e Tarcísio têm a afinidade própria dos músicos motivados pela qualidade das letras e pela beleza das melodias de muitas canções não só do perfil caipira, normalmente executado em instrumentos os quais a dupla domina com sobra de habilidade. Músicas do cancioneiro popular também são “traduzidas” para viola e violão, somando-se voz a esse bem dosado modo de contar e cantar as jóias da forma mais universal de comunicação que é a música.

“Gostei da Morena”, de Raul Torres, é um belo exemplo de como Freitas e Manuvéi enriquecem a obra com sua maneira única e personalizada de interpretação.

Tarcísio Manuvéi (Divulgação)

O espetáculo ganha uma força de muito civismo e nacionalismo quando os acordes de “Eu só peço a Deus” passeiam por ouvidos de quem se contempla com a apresentação de Arnaldo Freitas e Tarcísio Manuvéi. Criação original de León Gieco, vertida para o português pelo gaúcho Raul Ellwanger. É preciso ouvir e ver. Não há como descrever.

Vale a pena reunir família e amigos, arrumar algum agasalho, verificar os itens de segurança veicular, subir a serra e aportar em Cunha. Ali mesmo, na Praça da Matriz, você vai “dar de cara” com muita coisa boa da gastronomia regional, muita gente bonita e acolhedora, um tanto bom de opções em artesanato e coisinhas tais para ganharem espaço no cantinho das lembranças “para quem não teve como ir”…

Pela tarde, mais ou menos 16h, a moçada boa da Esquadrilha do Samba segura o embalo da música brasileira.

Depois, mais para o fim do dia e começo da noite, se ajeite na praça para não perder os belos momentos de viola e violão, no show Atemporal, com Arnaldo Freitas e Tarciso Manuvéi.

Sou capaz de apostar que você vai perguntar se existe CD à venda com algumas das músicas do show, na interpretação de Freitas e Tarcísio.

Para fechar: terminado o show, você pode escolher a gastronomia dali da praça mesmo, ou dar uma esticadinha até a TJ Pizzaria, para um disco contendo recheio “marguerita”… Resista, se for capaz!

Claro que todo mundo precisa descansar e, por isso, recomendamos a Pousada Vila Rica, a 500m da Praça. Wi Fi em todos os apartamentos ou chalés, receptivo nota dez e um inesquecível café da manhã verdadeiramente colonial e fantástico.

Fica a dica.

SERVIÇO:

Atemporal – Show com Arnaldo Freitas e Tarcísio Manuvéi

Praça da Matriz, em Cunha, durante a Festa do Pinhão

Grátis

Sábado, 05 de maio, a partir das 22h

TJ Pizzaria – Rua Doutor Casemiro da Rocha 82

Pousada Vila Rica – Rua José Arantes Filho, 87 – ao lado da Casa do Artesão

(Texto: Marcos Ivan, Cana39 / Fotos: Divulgação)

Jornalista, Publicitário, Bacharel em Comunicação Social pela Universidade de Taubaté. Radialista com passagens pelas emissoras Globo e Capital 1040-AM de São Paulo, TV Setorial (Pindamonhangaba), Rede Difusora de Rádio, Rede Bandeirantes de Rádio. Escritor, autor de "Mergulho, uma proposta de ajuda" (Editora Ave Maria-SP) Produtor artístico, coordenador de eventos. Diretor proprietário da empresa Marcos Ivan de Carvalho ME Diretor do site www.canal39.com.br e da web radio www.radiocanal39.online

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

CULTURA: Conexão Caiçara traz boa música, alegria e muito arrasta pé para Caraguá

Publicado

em

Reserve a agenda, pois o próximo domingo (27/05) será de muita música e dança na Praça Tom Ferreira. O “Conexão Caiçara – Forró” será das 17h30 às 22h e promete reunir os amantes do ritmo.

O evento, realizado pela Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Turismo, vem seguindo a proposta de valorização dos músicos locais e promoção da cultura e diversidade.

O arrasta pé dos forrozeiros será garantido pelas bandas Quinteto Praiano, que abre os trabalhos às 17h30, seguidos da Banda Saquaritá, às 18h30. A Tribo Caiçara irá animar o início da noite, a partir das 20h. O encerramento fica por conta da Banda Revolusom, que traz um repertório eclético a partir das 21h30.

De acordo com o secretário de Turismo, Cristian Bota, todas as pessoas tem a oportunidade de apresentar seus projetos musicais e a gestão está cada vez mais aberta, oferecendo o suporte e apoio necessário. “O prefeito Aguilar Junior tem um modelo de gestão participativo, onde o poder público e a população caminham juntos, buscando o melhor para a cidade. Apoiar o artista local, seja o músico ou o artesão, também tem sido uma de nossas prioridades”, disse o secretário.

(Mayara Peixoto, Jornalista / Foto: Luís Gava, PMC)

Continue Lendo

CULTURA

CULTURA: Composição do século 18 homenageia Nossa Senhora no Santuário Nacional

Publicado

em

(Foto: Thiago Leon / Santuário Nacional)

Coro Luther King executa obra vocal de Bach (Texto: Matheus Andrade / Foto: Thiago Leon – Santuário Nacional)

Uma das principais obras do compositor e multi-instrumentista alemão Johann Sebastian Bach, intitulada “Magnificat”, será apresentada no interior da Basílica de Nossa Senhora Aparecida, no próximo sábado (19).

O famoso cântico mariano, transcrito do Evangelho de Lucas, será executado na composição vocal de Bach pelo Coro Luther King, da cidade São Paulo. A apresentação terá início às 19h30, no espaço do Coral da Basílica, localizado próximo ao Nicho da Imagem de Nossa Senhora.

As doze partes da música serão executadas sob a regência do maestro Martinho Galati, fundador do conjunto.

O Coro Luther King nasceu em 1970 e desenvolve trabalhos sociais através da música, difundindo o Canto Coral por todo o país e incentivando valores relacionados à paz.

A participação no evento é gratuita e não necessita de prévia inscrição.

Em virtude da apresentação, extraordinariamente nesta data não haverá a missa das 20h no Santuário.

Continue Lendo

CULTURA

CULTURA: Museu Municipal de SJC é novo espaço público para as artes

Publicado

em

Cerca de 350 pessoas acompanharam a abertura e visitaram a exposição (Foto: Paulo Amaral, FCCR)

Com a abertura da exposição de longa duração ‘Arte Viva’, ocorrida na noite da última terça-feira (15), o Museu Municipal de São José dos Campos, sob gestão da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, passou a ser, de fato, um novo espaço público do município destinado às exposições artísticas e atividades voltadas à arte. Cerca de 350 pessoas, entre artistas, representantes de instituições culturais e autoridades acompanharam a abertura e visitaram a exposição.

(Foto: Paulo Amaral, FCCR)

A mostra reúne cerca de 70 trabalhos, a maioria da década de 1960, do próprio acervo do museu e de coleções particulares. Em especial, do período da Escola de Belas Artes e do Ateliê Livre de Pintura, duas iniciativas que marcaram a história da arte no município. São pinturas, desenhos e escultura de 41 artistas, além de desenhos, esboços originais, documentos, jornais, catálogos, convites e recibos de premiações.

Entre os artistas que têm seus trabalhos expostos estão Tatiana Blass, Tereza Nazar, Mônica Nador, Régis Machado, Maria Bonomi, Alex Flemming, Maria Aparecida Ferigoli, Iracy Puccini, Tuneu, Edith Reinhart, Décio Soncini, Johann Gutlich, Nelson Quaresma, Luigi Zanotto, Claudionor Itacarambi, Luiz Irene Galvão, Sósthenes, Swoboda e outros.

A exposição também faz uma homenagem aos dois principais responsáveis por este momento artístico vivido em São José, os artistas plásticos Johann Gütlich, professor gestor da Escola de Belas Artes e reconhecido internacionalmente, e Estevão Nador, coordenador do Ateliê Livre de Pintura e adepto ao movimento concretista.

Resgate histórico

Para o artista plástico Marcos Ramis, de São José dos Campos, ter um espaço como o Museu Municipal é muito importante para a classe artística joseense. “A cidade merecia um espaço específico para a arte”. Sobre a exposição, Marcos ressaltou que, além da beleza das obras, “a exposição conseguiu mostrar um resgate histórico dos artistas e da própria cidade”.

“Tornar o Museu Municipal um espaço para atividades artísticas é essencial e significa uma mudança de paradigma do pensamento cultural da cidade, pois uma nova ressignificação para o espaço, onde já funcionou uma Câmara Municipal”, enfatizou o ator Vander Palma, do Teatro D’Aldeia. “Estou orgulhoso por termos um espaço desse na cidade e quero voltar à exposição para poder ver com calma algumas obras, que considero muito instigantes”, salientou.

A folclorista Angela Savastano, aluna da primeira turma da Escola de Belas Artes, também estava na abertura da exposição e era uma das mais entusiasmadas ao relatar fatos da época. “Johann Gütlich foi meu professor e era um profissional e uma pessoa maravilhosa e marcante. Poder ver suas obras expostas aqui é motivo de muito orgulho para todos nós”, enfatizou.

Curadoria e Expografia

A exposição ‘Arte Viva’ tem curadoria de Pitiu Bomfin e projeto expográfico de Célia Barros. “Expor o acervo de artes plásticas do Museu Municipal é um acontecimento inédito e importante. É o reconhecimento de um passado glorioso nas artes plásticas da cidade. Mostrar este acervo é resultado do trabalho de inúmeros colaboradores, mas principalmente um compromisso da Fundação Cultural em garantir o direito de acesso ao patrimônio cultural preservado”, explicou Pitiu.

O prédio onde está instalado o Museu Municipal foi construído entre os anos de 1926 e 1927, com projeto arquitetônico do argentino Maurício Erro, e faz parte de uma lista de patrimônios culturais preservados. Para receber a atual exposição e outras mostras, o prédio passou por uma revitalização e adequações específicas. O espaço possui ainda um auditório com 120 lugares, onde serão realizados os cursos e outras atividades culturais.

Setor Educativo

A equipe do museu também foi reestruturada e hoje conta com um Setor Educativo bilíngue, preparado para receber grupos escolares. As visitas em grupos devem ser agendadas junto a este setor, pelos telefones 3921-7587 ou pelo e-mail educativomm@fccr.sp.gov.br A exposição poderá ser visitada de terça a sexta, das 9h às 18h, e aos sábados das 9h às 13h, com entrada gratuita.

Museu Municipal de São José dos Campos

Praça Afonso Pena, 29 – Centro

(12) 3921-7587

(Fonte: Site oficial de SJC)

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro