Conecte-se agora
acesse vila rica

BLOG

Todos estão no box depois da correria 

Publicado

em

O ano de 2018 está definhando, não muito lentamente, haja vista o desejo de muitos, se não todos, de um tempo melhor pela frente. Foi um ano de apreensão, muitas viradas, nem todas culturais, mas muitas consumindo a reserva emocional de tanta gente.

A tecnologia de ponta trouxe, para a ponta dos tempos, estímulo para páginas da história serem viradas mais vorazmente, em busca de informação atualizada para os olhos do povo.

Ano de correria, para seduzir pessoas, propor (algumas vezes até forçadamente) mudança de preferências ou comportamentos enquanto posicionamento político.

Mais um ano de promessas, na maioria por parte daqueles que se dizem defensores do povo, batalhadores por melhor qualidade de vida.

Ano de intensa correria mesmo. Em busca de interesses e resultados positivos.

Tempo em que canetas e carimbos se misturavam, tentando chegar na frente para se aporem nos papéis de apresentação e protocolar (ou protocolizar, como queiram!”) documentos, pedidos, projetos. Principalmente os de lei, elaborados como moeda de troca durante campanha política.

Foi assim, em muitas localidades despertadas, politicamente (correto ou não) para a possibilidade de obterem a titularidade como MIT – Município de Interesse Turístico, buscando garantir um aporte financeiro atualmente estabelecido em R$ 550 mil para promoção e desenvolvimento do turismo.

MIT, o que é?

Município de Interesse Turístico. O site oficial da Secretaria de Estado do Turismo informa que:

Em 07/04/2015, o Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), aprovou por unanimidade, a Proposta de Emenda à Constituição 11/2013, que foi encaminhada pelo Governador Geraldo Alckmin, que dá nova redação ao artigo 146, que tem o objetivo de ampliar o número de municípios beneficiários dos recursos vinculados ao Fundo de Melhoria das Estâncias. Dessa forma, o Estado de São Paulo amplia a abrangência de políticas públicas para o desenvolvimento do turismo no Estado através de um fundo constitucional. Na prática, esta iniciativa do Executivo institui que 140 municípios serão de interesse turístico. Todos os municípios, excetos as Estâncias já existentes, concorrerão a esse grupo, e para participar desse time, os municípios deverão preencher alguns critérios como potencial turístico, Conselho Municipal de Turismo, serviço médico emergencial, infraestrutura básica, Plano diretor de turismo e expressivos atrativos turísticos. A emenda à Constituição aprovada pela ALESP representa uma enorme conquista para o turismo que é a segunda economia no mundo e também no Brasil”.

Resumindo: É uma forma de melhor canalizar, pelo menos teoricamente, recursos destinados ao Turismo. Ao nosso entender, recursos do ou para o Turismo não podem servir de ferramenta para ações eleitoreiras. Infelizmente, a visão de muitos gestores, em acordo com legisladores estaduais, não contemplou, em 2018, essa prioridade. Buscaram, no caso, movimentar os diversos setores interessados em promover o Turismo local para, em ritmo de Fórmula 1, participarem da elaboração do indispensável PDT – Plano Diretor de Turismo, apadrinhado por um deputado estadual e apresentado para tentativa de aprovação em plenário da ALESP.

A correria intensa foi até o domingo de eleições… A partir daí, quem teve tempo de protocolar, por meio de seu deputado padrinho, um Projeto de Lei na Secretaria da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, passou a aguardar “ansiosamente” a sanção governamental e ganhar o pleiteado título de MIT.

Parou a correriaPrincipalmente dos deputados padrinhos que se reelegeram.

Imaginem os não reeleitos! Estes somente terão, em teoria, até o final do ano, para desenvolver algum tipo de ação reivindicando definições. Os que voltam a ocupar cadeira por mais 4 anos, terão esse mesmo tempo para defender os projetos ainda não sancionados, caso se amplie o número para 210.

GTMIT

É o Grupo Técnico de Trabalho, da SETUR, responsável em analisar o PDT de cada município, reunindo-se a cada semana. A análise é rigorosa e essencialmente técnica, seguindo a ordem de chegada dos Planos Diretores de Turismo. Em havendo qualquer dúvida, irregularidade ou inconsistência, os PDTs podem ser pré-aprovados, aguardando complementação; devolvidos, para recomposição e melhor completados ou reprovados totalmente.

Item indispensável para a avaliação de um PDT é a composição e o detalhamento de como se comporta o COMTUR do município candidato a MIT. Esse detalhe pode fazer grande diferença, no relatório final do GTMIT.

Um COMTUR que funcione

O site da Secretaria de Turismo, tem um capítulo que define a importância do COMTUR – Conselho Municipal do Turismo, para a constituição de um PDT. Vejamos o que diz o texto publicado pela SETUR, destacando que os “negritos” são de nossa redação:

Os Conselhos de Turismo devem ser principalmente consultivos e deliberativos. Como consultivos têm responsabilidade de julgar e discutir os assuntos que lhes forem apresentados e, assim, tem função opinativa. Já como Conselhos deliberativos têm o poder de propor e deliberar políticas em sua área, principalmente sobre os projetos a serem submetidos conforme a Lei Estadual Complementar 1.261/2015. Os Conselhos Municipais de Turismo, consultivos e deliberativos, tem o papel de discutir, promover e formular propostas de ação para o desenvolvimento do turismo municipal. Sendo assim, o Conselho tem o poder de sugerir e definir propostas, que são repassadas para o Prefeito que, por sua vez, estudará o modo de viabilidade da implantação.

SETORES:

Os Conselhos deverão contar com lideranças dos segmentos relacionados ao turismo do município, direta ou indiretamente, indicados por eles mesmos, os quais, geralmente, são representados por: Agentes de Viagens; Gestores de Estabelecimentos de Alimentação; de Meios de Hospedagem; de Atrativos e demais Equipamentos e Serviços Turísticos; Produtores Rurais; Artesãos; Artistas; Promotores de Eventos; Empresários da noite; Transportadores Turístico; Urbanistas; Historiadores; Marqueteiros; Ecologistas; Ambientalistas; Turismólogos; Guias de Turismo; Faculdades ou Escolas Técnicas de Turismo ou de Gastronomia; Jornalistas; Associação Comercial; Clube de Lojistas; Conventions; e ONGs relativas a Turismo, Cultura ou Meio Ambiente. E, não precisa necessariamente haver uma associação ou sindicato para compor o COMTUR. Qualquer desses segmentos, de alguma forma ligados ao turismo, poderá se reunir e indicar os seus representantes, titular e suplente.

PREFEITURA

Da parte do Poder Público o Prefeito deverá indicar ao menos os representantes dos segmentos de: Turismo, Cultura, Meio Ambiente e Educação (itens obrigatórios pela Lei Estadual complementar 1.261/2015), e a Câmara Municipal poderá indicar o seu representante para compor o COMTUR sempre, porém, com o total do Poder Público não ultrapassando o limite de um terço. Não serão as Secretarias as representadas, mas sim os funcionários que cuidam daqueles segmentos Podem fazer do Conselho de Turismo o Delegado de Polícia Civil, a Polícia Militar e representantes do Estado, desde que não tenham direito a voto.

Considerando o turismo uma área multidisciplinar, os membros do Conselho Municipal de Turismo, quando estiver em pauta assuntos específicos, podem convocar representantes de outras áreas, como lazer, esporte, trânsito, etc, sempre que houver assuntos das respectivas matérias, para informar e opinar sem direito a voto.

ORIGEM DOS RECURSOS

Os recursos financeiros dos fundos podem ter origem pública e/ou privada. Dentre alguns exemplos para obtenção dos recursos estão: tarifação de atrativos ou eventos turísticos, percentual de vendas de estabelecimentos de hospedagem ou alimentação, vouchers de agências de turismo receptivo, variando de acordo com os principais produtos turísticos do município, mas respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal e as normas e regulamentos municipais. É importante destacar que o Fundo Municipal de Turismo para ser viável e eficiente deve ser criado depois que o Conselho Municipal de Turismo estiver muito bem consolidado, com seus atores engajados e participantes das ações propostas. Assim, sugere-se que ele seja criado ao menos um ano após a criação do Conselho.

O que é um Fundo Municipal? Os Conselhos podem ter fundos a eles vinculados, que fornecem maior agilidade e autonomia na gestão. No entanto, a complexidade do seu trabalho é maior, o que torna indispensável preparar os conselheiros para lidar com os recursos financeiros e prover os Conselhos de corpo técnico qualificado para gestão dos fundos.

FINALIDADE

Qual a finalidade do Conselho Municipal de Turismo? Coordenar, incentivar, promover e executar ações pertinentes ao desenvolvimento do turismo dentro do município; Estudar e propor à Administração Municipal medidas de difusão e amparo ao turismo, em colaboração com Órgãos e Entidades Oficiais; Sugerir e orientar à Administração Municipal ações relacionadas à criação e preservação dos pontos turísticos do município;

Promover junto às entidades de classe campanhas no sentido de se incrementar o turismo no município; Agregar o maior número de Entidades de cada segmento para trabalharem em conjunto na divulgação e promoção do turismo no município; Captar recursos para os programas, projetos e ações para as atividades turísticas; Desenvolver ações e campanhas de conscientização turística para a população em geral”. (Extraído do site da SETUR SP)

Como fica o quadro dos MIT

Conforme a Lei, 140 é o número máximo inicial autorizado. Há um movimento, ou pelo menos havia, por parte dos parlamentares, para se alcançar a casa dos 210 MIT. Ainda não definida a situação, vale o total inicial de 140, já definido. Em consulta ao site da SETUR, a posição mais atual nos mostra um quadro pelo qual se pode verificar o grande número de PDTs nas 3 situações citadas: pré-aprovados, devolvidos ou reprovados.

Devido a estar completo o quadro dos 140 MIT, o Grupo de Análise passará, agora, a realizar o ranqueamento dos municípios já contemplados.

E quem está no “box”?

Os municípios que tiveram padrinhos políticos para se candidatarem a MIT e conseguiram encaminhamento do PDT para o GTMIT precisarão aguardar, na fila, a avaliação deste.

PINDAMONHANGABA, COMO ESTÁ NESTE CENÁRIO?

Assim: seu PDT foi objeto do Projeto de Lei 288/2017, publicado no Diário da Assembleia em 11 de maio do mesmo ano. Nesta página, estão: a íntegra do Projeto de Lei e o Plano Diretor de Turismo de Pindamonhangaba, com os devidos registros de tramitação e anexos.

A tramitação está assim, conforme informações constantes na referida página linkada acima e a seguir por nós comentada:

reprodução

Dos municípios que aguardam parecer técnico, Pindamonhangaba é a 66ª colocada, de um total de 95 cidades na expectativa. Na fila, à frente de Pindamonhangaba, 65 municípios, os quais tiveram seus PDTs encaminhados para o GTMIT desde abril de 2018. O de Pinda chegou lá em 22 de junho de 2018. Não é considerada a data de apresentação do projeto à Mesa da Assembleia e, sim, a de chegada ao GTMIT.

Usando uma projeção bastante otimista, antes de junho de 2019 nada acontece de positivo para a cidade ganhar o título de MIT. Precisaria, primeiro, a aprovação da proposta de ampliação para o número de 140 para 210 MIT e, ainda, torcer para todos os municípios que figuram na fila, antes de Pindamonhangaba, serem aprovados ou recusados, o que daria mais chances a Pinda.

Depois, voltando para a Assembleia Legislativa, os projetos seriam alvo de discussão, votação e aprovação (ou não…). Os aprovados seguem para sanção (ou não…) do Governador do Estado.

Nisso, as chances para Pinda, considerando a ampliação do total de MIT para 210 (mais 70), seriam, pelo menos, de 1 (a própria dela) e mais 4 posteriores, que correm no mesmo páreo dos 70.

Em síntese, até agora a correria foi muita, para pouco resultado efetivo enquanto obtenção do MIT. Se serviu para angariar votos, quem se deu bem foram os políticos que tiveram os PDTs patrocinados e aprovados. Talvez isto lhes tenha dado algum gás para reelegerem-se.

Em contraposição, há uma turma que ficou sem cadeira na próxima legislatura, sem MIT aprovado…

O que isso quer dizer?

Simples: muitos fazem de tudo para evidenciar seu nome, não se importando com os reais resultados benéficos à comunidade. Tanto candidatos como gestores e comissionados

Para refletir, em tempos de final de ano.

É a minha opinião.

Marcos Ivan de Carvalho

Jornalista profissional, Mtb36001.

BLOG

Por quê indico o Alemão para presidente da Diretoria da Ferroviária?

Publicado

em

Por quê indico o Alemão para presidente da Diretoria da Ferroviária?
Fácil responder.

O moço conhece cada palmo das instalações do clube.

Aliás, quando prestei serviços para a Ferroviária, na Assessoria de Imprensa, eu o chamava de São Pedro, apelido carinhoso devido ao tanto de chaves que o Alemão carregava consigo, o tempo todo, durante sua jornada de trabalho.

Certa vez encontrei, nos arquivos fotográficos, uma foto de um jovem de cabelos longos, trabalhando na construção de uma das piscinas. Era o Alemão, o Valdir.

Ele tem conhecimento, na palma das mãos, da maioria dos espaços da Ferroviária.

Durante 25 anos o Alemão acompanhou a história do clube da cidade. Por sua dedicação e habilidade no trato com as pessoas, sempre foi benquisto pelos diretores e funcionários.

Na verdade, estes foram, sempre, seus parceiros dedicados, também.

O Alemão cuidou de suas atividades e ganhou importantes oportunidades, todas bem conduzidas pelo seu modo respeitador e honesto de cumprir as funções de seus cargos.

Agora, já não mais funcionário do clube, Alemão decidiu dedicar parte de seu tempo e utilizar todos os conhecimentos conseguidos para fazer muito, e muito bem feito, em prol da Associação Atlética Ferroviária.

De que maneira?

Candidatando-se a presidente da Diretoria Executiva, contando com a parceria inteligente e bem orientada do conhecido Marcelo Demorô.

Há que se salientar, inclusive, que o Alemão Valdir fala e entende a língua dos associados, compreende seus anseios e expectativas.

Por isso, já tem montado um incrível time de conhecedores dos meandros de uma gestão eficiente para um clube do porte da Ferroviária e desfruta do apoio e da confiança desse timaço, o qual já está a postos para colaborar com o sucesso na conquista dos melhores resultados com as propostas apresentadas pela Chapa 100% – Ferroviária de Todos Nós. Todas estas propostas focadas no bem estar primeiro dos associados e na integração dos simpatizantes, de forma ordenada e dentro do que é estabelecido pelo Estatuto Social.

Por isso é que indico, recomendo mesmo, a Chapa 100% – Ferroviária de Todos Nós para a Diretoria Executiva da Associação Atlética Ferroviária.

As eleições acontecem no domingo, dia 07 de abril, no Ginásio de Esportes Tobias Salgado.

Vale a pena direcionar seu voto, associado, à dupla Alemão Valdir e Marcelo Demorô.

Afinal, são 25 anos de experiência a serviço dos associados. Isso precisa ser valorizado.

 

Atualmente, devido à velocidade das tarefas profissionais, não sou associado ao clube, mas nada me impede de voltar a sê-lo e indicar o mesmo para muitos amigos.

Penso e sinto assim: é tempo de Chapa 100% Ferroviária de Todos Nós.

Marcos Ivan de Carvalho, Mtb36001 – RG 7.753.302-7

Jornalista, diretor do Canal39.

Continue Lendo

BLOG

SOCIEDADE: Chapa 100% Ferroviária de Todos Nós apresenta suas propostas de trabalho.

Publicado

em

Em 7 de abril próximo, acontece, na Associação Atlética Ferroviária, clube sócio-esportivo de Pindamonhangaba, a Assembleia Geral para eleição da nova Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo.

Concorrem à Diretoria Executiva duas chapas, devidamente registradas, dentro do que exige o Estatuto Social.

A Chapa 100% Ferroviária de Todos Nós, encabeçada por Alemão Valdir para a presidência e Marcelo Demorô, como vice, define suas principais metas para a nova gestão da Diretoria Executiva.

Alemão Valdir trabalhou durante 25 anos na Ferroviária e afirma que “tudo o que tenho devo a ela e, por isso, quero dedicar meus esforços e conhecimentos do clube no sentido de, cada vez mais, garantir a presença da Ferroviária no conceito de um dos melhores clubes da nossa Região”.

Em conversa com Alemão Valdir, obtivemos uma lista dos objetivos da Chapa 100% Ferroviária de Todos Nós, no intuito de melhores condições oferecer a todos os associados ao clube e, também, a todos os simpatizantes do alviverde.

Vejam os 17 itens do Plano de Trabalho da Chapa 100% Ferroviária de Todos Nós:

Alemão Valdir e Marcelo Demorô, Chapa 100% Ferroviária de Todos Nós.

01 – ESTATUTO SOCIAL: Fazer cumprir os artigos do Estatuto Social e decretar o fim da isenção de mensalidade para Diretores e seus dependentes;

02 – PRIORIDADE AO ASSOCIADO: Criação de um plano, o “Sócio Show”, destacando e priorizando a figura dos Associados em todos os eventos do clube e para viabilizar a presença de não-associados em Mega Shows;

03 – INTEGRAÇÃO – Oferecer um café da manhã, com a Diretoria, contando com a presença de Associados, no último domingo de cada mês, objetivando estreitar e reforçar os laços de amizade e simpatia entre a Comunidade Alviverde;

04 – REATIVAÇÃO – do sistema de aquecimento da Piscina Semi-olímpica para melhor atender aos Associados, principalmente nos períodos mais frios do ano. Ao mesmo tempo, desenvolver estudos para aquisição de um sistema de captação de Energia Solar, mais econômico e de grande utilização atualmente;

05 – BAILES – Investir na realização dos tradicionais e concorridos “bailes da terceira idade”, muito procurados em diversos salões da Região. Para esse tipo de evento, contratar artistas de época e de renome nacional;

06 – EMPREGABILIDADE – Criar o núcleo emprego para Associados, destinado a quem estiver fora do mercado de trabalho, contribuindo para sua recolocação mais rápida;

07 – SEGURANÇA AOS FREQUENTADORES – Criar um ambiente de segurança para acolher todas as pessoas no término de grandes bailes e shows.

Regra geral, os eventos terminam em horário diferente daquele no qual começa a funcionar o transporte coletivo da cidade. Para aqueles que não tiverem condução para ir embora, haverá um programa de acolhida segura, até o horário dos primeiros ônibus;

08 – RECEPTIVO: Adquirir e instalar um sistema eletrônico, destinado a repelir todo tipo de aves que se alojam no Ginásio e possíveis de causar incômodos ou risco de doenças aos frequentadores;

09 – ECONOMIA – Implantação de um reservatório de águas pluviais, com capacidade de 20 metros cúbicos, a ser usado nos sanitários. Ao mesmo tempo, desenvolver estudos para implantação de um sistema de reuso das águas dos chuveiros, para a mesma finalidade;

10 – CONFORTOPavimentar e cobrir o estacionamento dos Associados, na Sede Social; construir um novo bar e novos sanitários (masculino e feminino) no Campo de Futebol;

11 – MAIS SEGURANÇA E OPÇÕESIluminar o Campo de Futebol, proporcionando condições de uso em horários alternativos, noturnos, para evitar exposição dos Atletas às condições de calor excessivo;

12 – PRIVACIDADE E MAIS ADEQUAÇÃO – Construir um vestiário privativo para crianças, com possibilidade de acompanhamento pelos pais;

13 – MAIS CONFORTOConstruir 2 banheiros no Deck, para atender os usuários da Lanchonete;

14 – INCENTIVOContinuar investindo no Departamento Esportivo, mantendo as ações atuais e instituir categorias de base em Karatê, Voleibol e Basquetebol;

15 – PREVENÇÃO: Investir, sem medir esforços, no Sistema de Segurança e Combate a Incêndio, aprimorando os Brigadistas mensalmente para que todos os eventos sejam realizados com 100% de segurança e mantendo nosso Alvará sempre em dia com os órgãos públicos fiscalizadores;

16 – SEGURANÇA E MAIS ECONOMIAAmpliar a Academia, elevando o contrapiso para proteger equipamentos elétricos contra eventuais curto-circuitos em dias de fortes chuvas. Também, construir uma saída de emergência em caso de alagamento no setor;

17 – AÇÃO EM EQUIPETrabalhar em sintonia com a Diretoria Executiva; Conselho Deliberativo e Funcionários, para que possamos fazer o melhor para os associados, porque a Ferroviária é 100% de todos nós!

Agradecemos à dupla Alemão Valdir e Marcelo Demorô pela atenção à nossa reportagem e apresentamos nossos cumprimentos pela candidatura e votos de sucesso.

Marcos Ivan de Carvalho

Blog do Diretor

Continue Lendo

BLOG

INTERNACIONAL: Encontro Bolsonaro x Trump traz benefícios para o Brasil e incentiva turismo

Publicado

em

(Reprodução)

Acompanhado de uma equipe de seis ministros e mais o deputado federal Eduardo Bolsonaro, o presidente Jair Bolsonaro está em viagem para os Estados Unidos, onde deverá chegar por volta das 16h deste domingo. Na terça-feira, será recebido por Donald Trump, ocasião na qual serão realizadas diversas conversas de cunho comercial. A Agencia Brasil divulgou nota a respeito, cujo teor reproduzidos a seguir:

“Bolsonaro embarca para os EUA para encontro com Trump na terça-feira

O presidente da República, Jair Bolsonaro, já está viajando para os Estados Unidos. O avião presidencial decolou da Base Aérea de Brasília por volta das 8h de hoje (17). A chegada do presidente em Washington está prevista para as 16h deste domingo, na Base Aérea de Andrews.

Ele ficará hospedado na Blair House, palácio que faz parte do complexo da Casa Branca. O presidente está acompanhado de seis ministros.

Bolsonaro e o presidente norte-americano Donald Trump devem assinar na próxima terça-feira (19) o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre o Brasil e os Estados Unidos.

A medida vai permitir o uso comercial da base de lançamentos aeroespaciais de Alcântara, no Maranhão. Estima-se que, em todo o mundo, ocorra uma média de 42 lançamentos comerciais de satélites por ano.

A Base de Alcântara é reconhecida internacionalmente como ponto estratégico para o lançamento de foguetes, por estar localizada em latitude privilegiada na zona equatorial, o que permite uso máximo da rotação da Terra para impulsionar os lançamentos.

Segundo a Agência Espacial Brasileira (AEB), o uso da base brasileira pode significar uma redução de 30% na utilização de combustível, em comparação a outros locais de lançamentos em latitudes mais elevadas.

Integram a comitiva brasileira os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), além do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)”.

(Reprodução autorizada: Agencia Brasil/EBC (agenciabrasil.ebc.com.br)

TURISMO

Por sua vez, a Assessoria de Comunicação da Secretaria do Turismo do Estado de São Paulo divulgou nota a respeito do encontro dos dois presidentes, destacando o acordo para isenção de visto de entrada no país. Esse acordo, definido por Bolsonaro ainda no final de 2018, contempla viajantes de quatro países, dentre eles os Estados Unidos. Veja a íntegra:

“SÃO PAULO SE BENEFICIA COM A ISENÇÃO DE VISTOS

Secretário de Turismo do Estado de SP, Vinícius Lummertz (Reprodução)

O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, considera altamente positiva a iniciativa do governo brasileiro de isentar a obrigatoriedade de visto de entrada ao Brasil de quatro países: Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão. O anúncio oficial será efeito pelo presidente Jair Bolsonaro em encontro com o presidente norte-americano Donald Trump, na próxima terça-feira (19/3) em Washington.

Lummertz acredita que haverá um grande impulso no fluxo turístico desses países para o Brasil. “Sempre defendi a isenção de vistos desde quando assumi a Secretaria Nacional de Políticas do Turismo, passando pela minha gestão como presidente da Embratur e ministro do Turismo”. Disse que tanto o Ministério do Turismo como as lideranças do trade sempre foram favoráveis à medida.
O secretário explicou que no ano passado o Governo Federal deu um passo importante na direção da liberação, quando decidiu oferecer a possibilidade de conceder visto eletrônicos para esses países. Como resultado, o volume de pedidos de vistos aumentou 40% em um ano. “ Somente com a facilidade do visto eletrônico já constatamos este crescimento. O País e em especial o Estado de São Paulo serão muito beneficiados, afinal somos o maior destino de turistas estrangeiros que vêm a negócios”, concluiu Lummertz”.
(Fonte: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo)
Continue Lendo
Propaganda acesse REVISTA29
Propaganda Enter ad code here

Em Alta

Hospedado por ServerPro