Conecte-se agora
acesse NATALCUNHA

CULTURA

Santuário incentiva formação musical para jovens e tem recorde de inscrições

Publicado

em

Mais de 600 jovens têm toda a estrutura para o aprendizado e desenvolvimento

Mantida pelo Santuário de Aparecida, iniciativa forma novos músicos gratuitamente   

(Por Victor Hugo Barros)   

Os sons da música clássica que ecoam no prédio de número 80 da rua Oliveira Braga, em Aparecida (SP) ganharam um reforço a mais no começo deste ano. Isso porque o Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida – PEMSA iniciou 2018 com número recorde de inscritos. Ao todo, 680 jovens e crianças são atendidos gratuitamente pela iniciativa, mantida pelo Santuário Nacional.

O crescimento de alunos em 2018 foi possível graças ao investimento realizado na nova sede do Projeto, inaugurada em janeiro de 2017. O espaço conta com refeitório, salas de coordenação, depósitos, sanitários e ambientes para estudo individual e coletivo. Além disso, as instalações foram adequadas de acordo com as normas de acessibilidade.

As novidades possibilitaram o aumento das turmas de novos músicos. Para se ter uma ideia, antes das novas instalações o número de atendidos era de 400. Duzentos e oitenta a menos do que hoje.

“É nosso recorde no número de beneficiados. Notamos que o PEMSA está cada vez mais conhecido. Isso acaba trazendo mais gente até aqui”, conta a gerente administrativa do local, Patrícia Filardo.

Outro fator que contribuiu para o crescimento do Projeto foi o início de duas novas oficinas: uma de violão e outra de guitarra. Oferecidas em dois períodos, ambas já estão completas, assim como grande parte das outras 16 turmas.

O sucesso fez com que o número de vagas ofertadas inicialmente tivesse que ser ampliado. Filardo, porém, destaca que as implicações impactam diretamente na rotina e manutenção do PEMSA . “Com esse novo número de alunos, temos também novos desafios: manter a qualidade já reconhecida do Projeto, continuar atendendo com amor e carinho, além de adequar nossos lanches e uniformes para quem está chegando”.

Isso porque além do ensino da música, quem participa do Projeto conta também com o apoio de uma equipe multidisciplinar composta por psicóloga, assistente social, nutricionista e fonoaudióloga. Tudo isso para garantir o desenvolvimento integral dos novos músicos.

De acordo com o administrador ecônomo do Santuário Nacional, padre Daniel Antônio da Silva, o apoio do maior templo mariano do mundo à educação pela música é uma aposta na juventude. “Construir gente é missão do Santuário. Por meio do PEMSA nós desejamos investir no futuro destes jovens. Mais do que músicos, queremos formar pessoas que possam se inserir na vida social ou até mesmo recobrar a sua dignidade”, finaliza.

Jornalista, Publicitário, Bacharel em Comunicação Social pela Universidade de Taubaté. Radialista com passagens pelas emissoras Globo e Capital 1040-AM de São Paulo, TV Setorial (Pindamonhangaba), Rede Difusora de Rádio, Rede Bandeirantes de Rádio. Escritor, autor de "Mergulho, uma proposta de ajuda" (Editora Ave Maria-SP) Produtor artístico, coordenador de eventos. Diretor proprietário da empresa Marcos Ivan de Carvalho ME Diretor do site www.canal39.com.br e da web radio www.radiocanal39.online

CULTURA

SUGESTÃO39: Fim de Ano Especial em Cunha é imperdível

Publicado

em

Descobrir não estarmos ficando velhos é a receita mais fácil de ser utilizada para, realmente, não nos sentirmos arcados pelo peso da idade

Aliás, minha amiga Ana Luna, vocalista do grupo Menospausa, de SP, sempre dizia ser importante “botarmos vida em nossa idade e não idade em nossa vida”…

Vai daí, vale a pena preparar um tempo de mais conforto para as alegrias plenas de saída de ano e chegada de ano.

Não tem essa de dizer que perdeu o encantamento celebrar um tempo novo e o final do tempo velho. Um só existirá se o outro deixar de existir e isso é inevitável! Cada porção de 12 meses, a contar de 01 janeiro, se transforma em história vista, vivida, contada e cantada após o 31 de dezembro da mesma porção.

Então, por isso e por tudo, não há desculpa nenhuma de você não juntar família e amigos, ou mesmo aparentemente só, pegar uma condução e subir até Cunha, a aprazível Estância Climática que tem o dom de ser criativa o tempo todo. Eita povo “bão” de criar eventos! A cidade é festa, de janeiro a dezembro.

Prova disso é o Fim de Ano Especial, idealizado para acontecer no palco de quase todos muitos eventos da simpática Cunha: a Praça da Matriz.

A Secretaria de Cultura e Turismo anuncia para as duas últimas semanas do ano, esse “Fim de Ano Especial”, embalado por música boa, de diversos estilos. Vejam:

DIA 22 DE DEZEMBRO – Valorizando as tradições e contemplando a todos quantos, de uma forma ou de outra dão sua contribuição para a música de banda existir na cidade, a União Cunhense abre a programação em grande estilo. A União é a “jóia” da cidade e tem um repertório de muito bom gosto. Metais na praça, logo de cara!

DIA 23 – A música instrumental clássica tem seu momento solene com o Quarteto Prestíssimo, formado por profissionais de altíssima competência e acurada sensibilidade musical, com passagem por formações orquestrais como o Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida, o que já é uma esplêndida referência. O público poderá apreciar peças executadas com talento e bom gosto.

DIA 28 – Experimentem juntar, no mesmo palco, 3 talentosos rapazes, cada um em sua praia de roqueiro, tocando o melhor do pop rock! Cunha vai curtir os carinhas de Lorena que juntaram baixo, batera, guitarra (e voz) para aspergirem, nos ares serranos, a musicalidade da Água de Mina, banda que faz a trilha sonora do terceiro dia de shows de final de ano.

DIA 29 – Logicamente, a nossa MPB não ficaria de fora! Ela chega com um pessoal bem animado e preparado, conhecedor dos caminhos e canções exatos para fazer Cunha cantar as mais apreciadas páginas do cancioneiro nacional. Peleco e Banda pegam estrada e aportam na Praça da Matriz no dia 29, fazendo um “pré-esquenta” para a virada de tempo em busca de tempos novos.

DIA 30 – Se por um lado a MPB foi contemplada pela organização, nada mais justo e indispensável, também, a presença de muito Samba e Pagode. Logicamente, quando os artistas são daqueles que trazem o ritmo no sangue, o público “leva” no gogó o que o cardápio do grupo apresenta. Isso vai ser comprovado com a presença do Batuke Geral, um dos bons grupos que movimentam a cena do Samba e Pagode pela Região. Com grande sucesso, necessário se faz destacar! Aí, quando 2018 já começa a juntar os panos, fazer as malas e começar as despedidas, precisa ter música boa para o “bota fora”. André Moraes soma, com o Batuke Geral, o elenco do dia 30, em Cunha. O Fim de Ano Especial vai ter, com toda certeza, o espaço nobre para a música Sertaneja. André Moraes dá conta do recado e mostra, pra todo mundo, porque é uma das gratas presenças no cenário musical escolhido.

DIA 31 – Clima de baile na Praça da Matriz! Isso mesmo, Réveillon popular, de boa qualidade, com uma consagrada banda, bastante requisitada para grandes eventos nos quais a música se faz indispensável. O Réveillon em Cunha vai ser de graça, no chamado “zero oitocentos”, “na faixa”, com a Vitrine Mais Banda Show.

O ano velho pode até não gostar muito de ir embora, mas vai ao som de boa música, a mesma que vai anunciar 2019 como o melhor ano ainda não vivido por todos os brasileiros.

De quebra

Para quem pensa que só música não enche barriga, ou para quem gosta de apreciar o que é bom, saboreando o que é bom, vai funcionar, no local do evento, uma bem montada Praça de Alimentação com a tradicional culinária cunhense. Aposto que não vai faltar por lá a porção de pinhão com linguiça calabresa e rodelas de cebola. Só para fazer água na boca.

Fim de Ano Especial? Cunha tem e garante espaço para quem quiser aproveitar.

Visite o site da Cunhatur e conheça as opções de hospedagem, alimentação e passeios. Sim, pois durante o dia Cunha continua a ser festa de quem gosta de praticar o bom exercício de comprovar seu bom gosto, apreciando natureza e o melhor do artesanato regional e, depois dos shows, descansar o descanso merecido!

Dicas: Visite o Mercado de Cunha (tem uma lojinha de muitas cachaças!); a Igreja Matriz (em fase de restauração); a Casa do Artesão (com muita coisa para presentear). No sábado, tem Roda de Viola na Praça ao lado da Igreja do Rosário.

Fim de Ano Especial. Cunha, de braços abertos para todos!

FOTOS: Divulgação.

TEXTO: Marcos Ivan, MTb36001 – Canal39.

Continue Lendo

CULTURA

CARNAVAL: Guará sai na frente e anuncia Festival de Marchinhas

Publicado

em

Com os bons resultados obtidos em 2018, quando realizou a primeira edição do Festival de Marchinhas Carnavalescas, a Secretaria de Cultura de da Estância Turística de Guaratinguetá não perde tempo e anuncia, já, a realização do evento de 2019.

Daí, nada melhor do que os compositores carnavalescos da Região (e olha que temos uma verdadeira usina da talentos!) já irem se ajeitando, dando uma olhada nos rascunhos, afinando vozes e instrumentos para começarem o ensaio de gravar as mídias para inscrição no Festival de Guará.

As inscrições ficam abertas de 10 de dezembro de 2018 a 10 de janeiro de 2019, na Secretaria de Cultura, instalada Praça Conselheiro Rodrigues Alves, 48, Centro, ou também podem entrar em contato pelo telefone (12) 3122-4058.

Para saber sobre o regulamento, acesse o site da Secretaria de Cultura de Guaratinguetá

Continue Lendo

CULTURA

CULTURA: Bem te Canto encanta público na Praça da Matriz em Cunha

Publicado

em

(Foto: Marcos Ivan, Canal39)

A programação do 6º Festival Canta Violeiro de Música Caipira Inédita de Cunha, levado a efeito nos dias 15, 16 e 17 de novembro de 2018, contemplou uma bela apresentação do Coral Bem te Canto, formado por cantores de Guaratinguetá e Cunha, no palco instalado na Praça da Matriz.

Regido pela professora Ana Beatriz Klinkerfuss e com a participação especial do músico e professor de canto e teoria musical Celso Silva, o Bem te Canto mostrou um pouco de seu repertório.

No vídeo, alguns momentos dessa apresentação.

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro