Conecte-se agora
acesse NATALCUNHA

TURISMO

Fórum Nacional de Turismo e Esportes celebra decisão ratificada do STF sobre legitimidade da CNTur para representação do Turismo Nacional

Publicado

em

No centro, ministro Lummertz com Nelson Abreu à sua esquerda. (Foto: Marcos Ivan, Canal39)

Na última segunda-feira, 26, aconteceu – em São Paulo, importante Fórum Nacional de Turismo e Esportes, durante o qual foi abordado o tema: “ O Novo Panorama de Desenvolvimento Social e Econômico do Turismo e Esportes no Brasil”. O evento foi aberto pelo presidente da CNTur, Nelson de Abreu Pinto, que falou sobre a estrutura da instituição diante das últimas decisões do STF (Supremo Tribunal Federal), legitimando a exclusividade da CNTur como a entidade sindical de âmbito nacional para a representação do Turismo.

O Seminário contou com a presença do ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, o qual falou da importância do momento para o turismo brasileiro, quando o MTur procura investir em qualificação profissional, infraestrutura e promoção do país. “É o legado que deixaremos para o país”, declarou.

Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz (Foto: Marcos Ivan, Canal39)

O ministro também disse considerar que “nós somos o maior potencial planetário em Turismo”, destacando o Brasil como um dos dez em maior potencial Cultural. Para a autoridade, o país tem uma grande reserva de esperança.

Analisando, em termos de experiência e conhecimento, Lummertz disse que os jovens atuais se diferem, em muito, dos brasileiro de mais idade, por conta da tecnologia e mais fácil acesso ao conhecimento. Salientou ter, a agricultura, vivido um tempo de libertação das pessoas, as quais deixaram uma vida agregada, o mesmo acontecendo com a evolução das atividades humanas no período da industrialização, libertando os trabalhadores da dúvida para um tempo superior de qualidade de vida e, “sobretudo de liberdade”.

Definindo a atualidade brasileira como a era de servir e ser servido, o ministro do Turismo disse ser, isso, muito importante para uma civilização como a nossa que tem oportunidades muito grandes.

“Nós temos a necessidade de ter um país mais eficiente e mais produtivo. É daí que virá o resultado da nossa luta e do nosso esforço. Por mais que nós tenhamos a sensação e o sentimento de que as coisas, no Brasil, melhoraram nos últimos anos, as razões pelas quais essas coisas melhoraram ou estão, de alguma forma, absorvidas ou foram transitórias”, frisou Lummertz, autenticando sua fala com a notória comprovação de que as pessoas estão endividadas.

Para o ministro, os gestores brasileiros, de um modo geral, se confundiram, haja vista o não aumento da produtividade. “O que nós produzimos é pouco, não por culpa do trabalhador ou do empresário. É o sistema que tem muitos custos de transação, muitos custos intermediários, gerando necessidade de mais esforço para pouco resultado”.

Apoiado nessa constatação, Lummertz comentou que, no Brasil, a posse de qualquer produto se torna muito mais cara, por conta do funcionamento da economia, a qual não permite ao cidadão ter valor para o seu produto e, sequer, poupar para investir. “Nós estamos presos em armadilhas do chamado crescimento médio (que é a característica de muitos brasileiros); armadilhas que vão impedir o nosso sonho de se realizar sem que as reformas sejam feitas. Reformas grandes, médias e micros, como se estivéssemos cuidando para todo o sistema circulatório (artérias e veias) funcionar normalmente”, continuou.

Alertando não ser natural o Brasil querer ter o mesmo padrão de vida dos países desenvolvidos com uma produtividade equivalente a um quarto deles, exaltou a necessidade de se por o assunto à mesa e promover intensa reflexão a respeito, em busca de aumentos salariais reais, contrapondo os custos inflacionários e diferenças já acontecidas. O ministro também manifestou seu desejo de que o Brasil não seja um país com tantos impostos e tantos juros.

A disparidade de investimentos em Turismo, comparando-se Brasil (U$ 30 milhões) com Estados Unidos ou China (U$ 300 milhões) ao ano não autoriza um desenvolvimento sustentável. Ou seja, o Brasil atingiria o investimento dessas duas referências somente em 10 anos. “Isso só iria se agravar”, garantiu o ministro.

Necessidade de investimento estrangeiro

Vinicius Lummertz afirmou ser indispensável o investimento de capital estrangeiro no Turismo brasileiro, haja vista a falta de condições para melhor empreender, por exemplo, em uma marina ou um parque temático. Segundo ele, o  último parque temático acontecido data de 20 anos atrás. Com respeito à isenção tarifária para a chegada de empreendimentos e equipamentos estrangeiros, disse que “o mundo não tolera mais essa falta de firmeza, de posição, de maturidade. Nós não somos mais um país adolescente. Já somos um país adulto e como tal, nós temos que nos responsabilizar, porque nós estamos com mais medo de fantasmas inventados do que a realidade efetiva. Mais medo de abrir um cassino resort integrado, de U$ 6 milhões de investimento, do que do crime organizado que se institui no Brasil com milhares de homens armados, a partir dos presídios”.

Fechando sua fala, o ministro mostrou sua certeza de que é preciso que todos se responsabilizem pelo verdadeiro amadurecimento do Brasil, para nossos jovens terem uma verdadeira herança boa, compartilhável com todas as descendências que nele vivem.

Deputado Federal Celso Russomano (Foto: Marcos Ivan, Canal39)

O Fórum contou com a participação do Deputado Federal reeleito Celso Russomano que ratificou a força de representação da CNTur e das entidades Sindicais no Brasil e a importância da causa Turismo como fator gerador de emprego e renda.

Russomano, que disse estar bastante envolvido com as ações do trade turístico, enquanto legislador na Câmara Federal, exerce a presidência da Delegação do Mercosul e, nessa condição, conseguiu aprovar o Projeto “Céus Abertos” o qual, certamente, deverá gerar mais movimentação para o Turismo no Brasil, motivando a concorrência entre as companhias aéreas, consequentemente provocando a redução dos preços das passagens aéreas, com a entrada em operações das companhias aéreas do Mercosul. “Muitas vezes temos dificuldades em fazer com que o o turismo interno aconteça por conta dos custos internos. Isso tem que acabar. Se a gente viaja na Europa, de um país para outro, pagando entre U$ 50 a U$100, por que no Brasil temos que pagar tão caro uma passagem aérea, que inviabiliza, de fato, o turismo?”, comentou o parlamentar, justificando que começou a se envolver com o projeto “Céus Abertos” exatamente por causa disso.

Russomano também disse não entender porque o Brasil não consegue, com a instalação de parques (a exemplo do Beto Carrero) ser um grande gerador de empregos e renda, movimentando todos os setores de serviços, principalmente.

Referindo-se à decisão do STF, a qual consolida a CNTur como representante do Turismo Nacional, disse ser, a mesma, “acertada, só colabora para que nós possamos focar exatamente no Turismo. Nós temos o sistema “S” e é um sistema que corre risco, hoje, no Congresso Nacional. Corre risco porque precisa mostrar para o que veio. O que está acontecendo no sistema “S” para o Turismo e o Esporte? Está faltando alguma coisa e é o momento errado para dizerem que não vão separar, não vão dispor de R$ 1,5 bilhão para o Turismo porque têm o interesse de centralizar”, disse, entendendo que ninguém venha a querer dispor de um orçamento nesse montante, mas, em continuação, considerou que “essa briga não leva a nada, só prejudica e vai fazer com que aqueles que têm interesse em acabar com o sistema “S” achem um motivo para que isso aconteça”.

Celso Russomano ainda comentou que o momento é para diálogo e união para, por conta da necessidade da geração de mais empregos, sermos capazes de suprir todas as regiões brasileiras. “Com tudo isso que o Brasil pode oferecer para o mundo, só falta uma coisa: vontade política de fazer. Se houver vontade política de fazer, vai acontecer”, finalizou o deputado federal.

Comemoração

O Seminário comemorou a decisão de ratificação do STF sobre a legitimidade da CNTur-Confederação Nacional de Turismo, como entidade de 3º grau sindical de âmbito nacional para a representação do Turismo Nacional. Os clubes esportivos se fizeram representar por Roberto Capellano, presidente do SindClubes São Paulo.

A FenaClubes é filiada à CNTur.

(Texto: Marcos Ivan, com colaboração de Alfredo Gimenes)

 

 

Jornalista, Publicitário, Bacharel em Comunicação Social pela Universidade de Taubaté. Radialista com passagens pelas emissoras Globo e Capital 1040-AM de São Paulo, TV Setorial (Pindamonhangaba), Rede Difusora de Rádio, Rede Bandeirantes de Rádio. Escritor, autor de "Mergulho, uma proposta de ajuda" (Editora Ave Maria-SP) Produtor artístico, coordenador de eventos. Diretor proprietário da empresa Marcos Ivan de Carvalho ME Diretor do site www.canal39.com.br e da web radio www.radiocanal39.online

Continue Lendo
1 Comentário

1 Comentário

  1. jean

    28 de novembro de 2018 em 19:39

    kkk Sindicatos no Brasil não dão nada de graça ,se preparem que vem cobrança em cima do setor ,partindo desse cidadão que perpetua no poder a anos em Sp não teremos muita esperança ,turismo é para quem entende e nao para amadores que nao pensam no futuro

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SR-CRUZEIRO

NATAL: “Cruzeiro em Festa” movimenta Praça 9 de Julho

Publicado

em

(Fotos: Divulgação / Prefeitura Municipal de Cruzeiro)

Desde o dia 06 de dezembro a cidade de Cruzeiro, (agora MIT – Município de Interesse Turístico), na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, vive a segunda edição do projeto “Cruzeiro em Festa”, comemorando o Natal.

Realizado pela Prefeitura Municipal em parceria com a Associação Comercial de Cruzeiro, a programação natalina teve início com a chegada do Papai Noel e a inauguração da decoração especial, com muita luz e brilho, na Praça 9 de Julho. O evento também contou com apresentações artísticas e musicais. Durante o período de Natal funcinarão praça de alimentação, brinquedos, além de sorteios de brindes, até o dia 23 de dezembro.

Essa ação conta com o apoio do Clube de Dirigentes Lojistas, Grupo de Expansão Industrial e Comercial de Cruzeiro e Associação das Indústrias da cidade e região.

VEJA, ABAIXO, A COLEÇÃO DE SLIDES:

 

Continue Lendo

TURISMO

GESTÃO PÚBLICA: Lummertz é a escolha de Dória para a pasta do Turismo

Publicado

em

Vinicius Lummertz é o que está à esquerda de João Dória, nesta foto publicada pela Assessoria de Imprensa do governador eleito.

Gaúcho, com 58 anos de idade e ampla experiência de trato com o trade, Vinicius Lummertz só muda de endereço, permanecendo na “praia” do Turismo. De ministro de Temer, passa, a partir de 01 de janeiro, a prestar serviços ao Estado de São Paulo, escolhido que foi por João Dória para comprar a sua equipe de gestão.

Simpático ao trabalho a CNTUR – Confederação Nacional do Turismo, Lummertz participo, recentemente, de evento realizado pela entidade, ocasião na qual foi comemorado o posicionamento do STF a respeito de ser, a Confederação, única representante do Turismo em todo o País, dentro do seu segmento.

Vinicius Lummertz, durante evento na CNTUR-SP (Foto: Marcos Ivan, Canal39)

Com sua experiência, inclusive com passagem para Embratur e pela Secretaria de Políticas de Turismo, do MTur, o escolhido de Dória tem uma visão ampla das necessidades para o melhor desenvolvimento do Turismo brasileiro. Durante sua fala, no Seminário realizado pela CNTUR, o atual ministro e futuro secretário afirmou que os empresários brasileiros se confundiram enquanto visão de crescimento, haja vista não ter ocorrido melhor ou maior produtividade.

Segundo Lummertz, da produtividade é que surgirá os efeitos capazes de compensar esforços no Turismo. “Por mais que nós tenhamos a sensação e o sentimento de que as coisas, no Brasil, melhoraram nos últimos anos, as razões pelas quais essas coisas melhoraram ou estão, de alguma forma, absorvidas ou foram transitórias”, frisou Lummertz, autenticando sua fala com a notória comprovação de que as pessoas estão endividadas.

Quinto nome que servia ao governo Termer a ser escolhido por João Dória, Vinicius Lummertz tem formação em Ciências Políticas pela Universidade American, de Paris.

Acredita na urgência de se promover reformas em todos os sentidos, até o total equilíbrio e controle das ações pelo desenvolvimento do Turismo. “Nós estamos presos em armadilhas do chamado crescimento médio (que é a característica de muitos brasileiros); armadilhas que vão impedir o nosso sonho de se realizar sem que as reformas sejam feitas. Reformas grandes, médias e micros, como se estivéssemos cuidando para todo o sistema circulatório (artérias e veias) funcionar normalmente”, disse o futuro Secretário Estadual durante o evento na CNTUR SP, afirmando que o Brasil não pode mais ser um país com tantos impostos e juros e defendendo a necessidade de investimentos estrangeiros para o trade.

Com respeito à isenção tarifária para a chegada de empreendimentos e equipamentos estrangeiros, disse que “o mundo não tolera mais essa falta de firmeza, de posição, de maturidade. Nós não somos mais um país adolescente. Já somos um país adulto e como tal, nós temos que nos responsabilizar, porque nós estamos com mais medo de fantasmas inventados do que a realidade efetiva. Mais medo de abrir um cassino resort integrado, de U$ 6 milhões de investimento, do que do crime organizado que se institui no Brasil com milhares de homens armados, a partir dos presídios”.

Continue Lendo

SR-S.J.CAMPOS

TURISMO: SJC tem ônibus de Natal em todas as linhas urbanas

Publicado

em

Os ônibus decorados integram as atrações do Natal Iluminado de São José dos Campos - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

A criatividade é uma das mais importantes ferramentas para o desenvolvimento do turismo, em qualquer município realmente responsável por manter geração de emprego e evolução da qualidade de vida, além de estabelecer estreita motivação e envolvimento da população no intuito de a cidade estar apta em manter sua vocação de bem receber turistas ou movimentar o endo-turismo, o turismo social ou, mesmo, o turismo doméstico. Os ônibus iluminados são atração para todas as idades.

São José dos Campos, cidade sede da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, dá o exemplo, com a realização de uma parceria junto às empresas do transporte coletivo local. Vejam a matéria de Giselle Marinho, da Secretaria de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São José dos Campos:

“Eles chamam a atenção por onde passam. Muitas pessoas, especialmente as crianças, querem entrar e circular dentro deles por São José dos Campos.

Para que os pais possam programar esta experiência, misturada à diversão, os ônibus iluminados terão um cronograma de operação diferenciado, circulando em linhas diferentes a cada dia, levando as luzes do Natal para todas as regiões da cidade.

A iniciativa integra as atrações do Natal Iluminado e segue até o fim do mês de dezembro.

Saiba como vai funcionar nesta semana:

05/12- Quarta-feira
107 – Altos da Vila Paiva/ José Longo
201- Bairrinho/ Terminal Central
319 –  Rodoviária/ D. Pedro I
06/12- Quinta-feira
130 – São Francisco Xavier/ Cachoeira do Roncador
142- Corredor Sul 2
202- Bom Retiro/ Terminal Central
07/12- Sexta-feira
204 – Parque Novo Horizonte – via Pedro Álvares Cabral
315 – Parque Interlagos/ Terminal Central
320 – Parque Industrial- Jd. Indústrias/ Praça Afonso Pena
08/12- Sábado
204 – Parque Novo Horizonte – via Pedro Álvares Cabral
304 – Colonial Praça Afonso Pena
318 – Terminal Central/ D. Pedro I
09/12- Domingo
112- Vila Terezinha/ DCTA
123 – Minas Gerais/ Jd.Augusta
341 – Eco Campos de São José
10/12- Segunda-feira
205- Eugênio de Melo – Galo Branco/ Praça Afonso Pena
305 – São Judas Tadeu/ Terminal Central
311 – Limoeiro-Jardim das Indústrias/ Praça Afonso Pena”

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro