Conecte-se agora
acesse NATALCUNHA

CULTURA

CULTURA: Encontro reúne grupos de Canto Coral em Aparecida

Publicado

em

Foto: Ivan Simas

Participantes terão palestra sobre cuidados com a saúde vocal (Por Matheus Andrade)

O Santuário Nacional sediará, no próximo sábado (21), o primeiro Encontro de Corais Litúrgicos do Vale do Paraíba. O evento reunirá oito grupos de canto da região de Aparecida e pretende ser um ambiente de interação e estudo da vocalidade na música sacra.

Com início previsto para as 19h, os coralistas participarão de uma palestra com a fonoaudióloga Karla Pollielo, acompanharão a apresentação do Coral do PEMSA – Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida- e em seguida cada grupo executará duas músicas litúrgicas.

A escolha por uma profissional da saúde vocal para aprofundar a compreensão das melhores técnicas no canto foi feita para destacar a necessidade de atenção com a voz que cada membro de coral deve ter, explica Aquillis Skupien Monteiro, maestro do Coral do Santuário Nacional .  “É muito importante que os cantores tenham respaldo fisiológico para compreender a voz enquanto instrumento e os cuidados necessários para manter a saúde vocal do aparelho fonador.”

Além de Aparecida, as cidades de São José dos Campos, Lorena, Caraguatatuba, Guaratinguetá e Cachoeira Paulista serão representadas por corais no Encontro, que acontece no Auditório Padre Noé Sotillo, no subsolo da Basílica. Nesta primeira edição, a participação foi direcionada por convite a grupos que já mantinham algum relacionamento com o Santuário Nacional.

O Coral do Santuário Nacional, frequentemente procurado por outros grupos par a obtenção de melhores práticas nas suas atividades e acesso às partituras utilizadas, conta atualmente com 35 pessoas. Os ensaios acontecem nas noites de terças e quintas-feiras e a participação nas celebrações na Basílica de Nossa Senhora Aparecida acontece todos os domingos.

O Maestro Aquillis ainda destaca a importância do Canto Coral na Liturgia da Igreja Católica. “O coral tem o papel de auxiliar na evangelização, somos uma ferramenta de Deus. Por esse motivo, temos que nos preocupar com o repertório e também com o som que emitimos. Um coral desafinado ou que canta literalmente no ‘grito’, pode ser muito danoso, pois incomoda os ouvidos e prejudica a celebração. Um coral polifônico deve se preocupar e muito com sua qualidade vocal e sonora, cantar harmonicamente, em consonância, sempre parecendo que todos são ‘um’.”

Jornalista, Publicitário, Bacharel em Comunicação Social pela Universidade de Taubaté. Radialista com passagens pelas emissoras Globo e Capital 1040-AM de São Paulo, TV Setorial (Pindamonhangaba), Rede Difusora de Rádio, Rede Bandeirantes de Rádio. Escritor, autor de "Mergulho, uma proposta de ajuda" (Editora Ave Maria-SP) Produtor artístico, coordenador de eventos. Diretor proprietário da empresa Marcos Ivan de Carvalho ME Diretor do site www.canal39.com.br e da web radio www.radiocanal39.online

CULTURA

SUGESTÃO39: Fim de Ano Especial em Cunha é imperdível

Publicado

em

Descobrir não estarmos ficando velhos é a receita mais fácil de ser utilizada para, realmente, não nos sentirmos arcados pelo peso da idade

Aliás, minha amiga Ana Luna, vocalista do grupo Menospausa, de SP, sempre dizia ser importante “botarmos vida em nossa idade e não idade em nossa vida”…

Vai daí, vale a pena preparar um tempo de mais conforto para as alegrias plenas de saída de ano e chegada de ano.

Não tem essa de dizer que perdeu o encantamento celebrar um tempo novo e o final do tempo velho. Um só existirá se o outro deixar de existir e isso é inevitável! Cada porção de 12 meses, a contar de 01 janeiro, se transforma em história vista, vivida, contada e cantada após o 31 de dezembro da mesma porção.

Então, por isso e por tudo, não há desculpa nenhuma de você não juntar família e amigos, ou mesmo aparentemente só, pegar uma condução e subir até Cunha, a aprazível Estância Climática que tem o dom de ser criativa o tempo todo. Eita povo “bão” de criar eventos! A cidade é festa, de janeiro a dezembro.

Prova disso é o Fim de Ano Especial, idealizado para acontecer no palco de quase todos muitos eventos da simpática Cunha: a Praça da Matriz.

A Secretaria de Cultura e Turismo anuncia para as duas últimas semanas do ano, esse “Fim de Ano Especial”, embalado por música boa, de diversos estilos. Vejam:

DIA 22 DE DEZEMBRO – Valorizando as tradições e contemplando a todos quantos, de uma forma ou de outra dão sua contribuição para a música de banda existir na cidade, a União Cunhense abre a programação em grande estilo. A União é a “jóia” da cidade e tem um repertório de muito bom gosto. Metais na praça, logo de cara!

DIA 23 – A música instrumental clássica tem seu momento solene com o Quarteto Prestíssimo, formado por profissionais de altíssima competência e acurada sensibilidade musical, com passagem por formações orquestrais como o Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida, o que já é uma esplêndida referência. O público poderá apreciar peças executadas com talento e bom gosto.

DIA 28 – Experimentem juntar, no mesmo palco, 3 talentosos rapazes, cada um em sua praia de roqueiro, tocando o melhor do pop rock! Cunha vai curtir os carinhas de Lorena que juntaram baixo, batera, guitarra (e voz) para aspergirem, nos ares serranos, a musicalidade da Água de Mina, banda que faz a trilha sonora do terceiro dia de shows de final de ano.

DIA 29 – Logicamente, a nossa MPB não ficaria de fora! Ela chega com um pessoal bem animado e preparado, conhecedor dos caminhos e canções exatos para fazer Cunha cantar as mais apreciadas páginas do cancioneiro nacional. Peleco e Banda pegam estrada e aportam na Praça da Matriz no dia 29, fazendo um “pré-esquenta” para a virada de tempo em busca de tempos novos.

DIA 30 – Se por um lado a MPB foi contemplada pela organização, nada mais justo e indispensável, também, a presença de muito Samba e Pagode. Logicamente, quando os artistas são daqueles que trazem o ritmo no sangue, o público “leva” no gogó o que o cardápio do grupo apresenta. Isso vai ser comprovado com a presença do Batuke Geral, um dos bons grupos que movimentam a cena do Samba e Pagode pela Região. Com grande sucesso, necessário se faz destacar! Aí, quando 2018 já começa a juntar os panos, fazer as malas e começar as despedidas, precisa ter música boa para o “bota fora”. André Moraes soma, com o Batuke Geral, o elenco do dia 30, em Cunha. O Fim de Ano Especial vai ter, com toda certeza, o espaço nobre para a música Sertaneja. André Moraes dá conta do recado e mostra, pra todo mundo, porque é uma das gratas presenças no cenário musical escolhido.

DIA 31 – Clima de baile na Praça da Matriz! Isso mesmo, Réveillon popular, de boa qualidade, com uma consagrada banda, bastante requisitada para grandes eventos nos quais a música se faz indispensável. O Réveillon em Cunha vai ser de graça, no chamado “zero oitocentos”, “na faixa”, com a Vitrine Mais Banda Show.

O ano velho pode até não gostar muito de ir embora, mas vai ao som de boa música, a mesma que vai anunciar 2019 como o melhor ano ainda não vivido por todos os brasileiros.

De quebra

Para quem pensa que só música não enche barriga, ou para quem gosta de apreciar o que é bom, saboreando o que é bom, vai funcionar, no local do evento, uma bem montada Praça de Alimentação com a tradicional culinária cunhense. Aposto que não vai faltar por lá a porção de pinhão com linguiça calabresa e rodelas de cebola. Só para fazer água na boca.

Fim de Ano Especial? Cunha tem e garante espaço para quem quiser aproveitar.

Visite o site da Cunhatur e conheça as opções de hospedagem, alimentação e passeios. Sim, pois durante o dia Cunha continua a ser festa de quem gosta de praticar o bom exercício de comprovar seu bom gosto, apreciando natureza e o melhor do artesanato regional e, depois dos shows, descansar o descanso merecido!

Dicas: Visite o Mercado de Cunha (tem uma lojinha de muitas cachaças!); a Igreja Matriz (em fase de restauração); a Casa do Artesão (com muita coisa para presentear). No sábado, tem Roda de Viola na Praça ao lado da Igreja do Rosário.

Fim de Ano Especial. Cunha, de braços abertos para todos!

FOTOS: Divulgação.

TEXTO: Marcos Ivan, MTb36001 – Canal39.

Continue Lendo

CULTURA

CARNAVAL: Guará sai na frente e anuncia Festival de Marchinhas

Publicado

em

Com os bons resultados obtidos em 2018, quando realizou a primeira edição do Festival de Marchinhas Carnavalescas, a Secretaria de Cultura de da Estância Turística de Guaratinguetá não perde tempo e anuncia, já, a realização do evento de 2019.

Daí, nada melhor do que os compositores carnavalescos da Região (e olha que temos uma verdadeira usina da talentos!) já irem se ajeitando, dando uma olhada nos rascunhos, afinando vozes e instrumentos para começarem o ensaio de gravar as mídias para inscrição no Festival de Guará.

As inscrições ficam abertas de 10 de dezembro de 2018 a 10 de janeiro de 2019, na Secretaria de Cultura, instalada Praça Conselheiro Rodrigues Alves, 48, Centro, ou também podem entrar em contato pelo telefone (12) 3122-4058.

Para saber sobre o regulamento, acesse o site da Secretaria de Cultura de Guaratinguetá

Continue Lendo

CULTURA

CULTURA: Bem te Canto encanta público na Praça da Matriz em Cunha

Publicado

em

(Foto: Marcos Ivan, Canal39)

A programação do 6º Festival Canta Violeiro de Música Caipira Inédita de Cunha, levado a efeito nos dias 15, 16 e 17 de novembro de 2018, contemplou uma bela apresentação do Coral Bem te Canto, formado por cantores de Guaratinguetá e Cunha, no palco instalado na Praça da Matriz.

Regido pela professora Ana Beatriz Klinkerfuss e com a participação especial do músico e professor de canto e teoria musical Celso Silva, o Bem te Canto mostrou um pouco de seu repertório.

No vídeo, alguns momentos dessa apresentação.

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro