Conecte-se agora
acesse vila rica

CULTURA

CULTURA E TURISMO: Quando setembro chegar o Festival Caipira vai começar

Publicado

em

A Comissão Organizadora do 6º Festival de Música Caipira Inédita de Cunha divulga informações preliminares a respeito desse importante evento de Cultura e Turismo que movimenta aquela Estância Climática no mês de novembro. Inicialmente, com a expressa recomendação de todos os interessados terem a necessária paciência para aguardar a publicação do Edital com as normas referentes ao evento, os organizadores apresentam detalhes e novidades para a próxima edição do certame de música caipira inédita. O início do Festival, propriamente dito, acontece com a abertura das inscrições, em 1º de setembro de 2018

O texto publicado no site oficial Violeiros de Cunha, da Associação Viola Caipira, é o seguinte:

“INFORMAÇÕES PRELIMINARES DO 6º FESTIVAL DE MÚSICA CAIPIRA INÉDITA DE CUNHA

(aguardem a divulgação do edital)

Vivemos uma fase de crescimento na área da música caipira (de raiz). Em parte devido ao instrumento viola, que muito tem atraído e encantado o público mais jovem, o que vem ao encontro das nossas necessidades de preservação dessa história, não somente em Cunha, mas, também, em várias regiões do nosso país.

Cunha ainda consegue manter suas tradições, sejam históricas ou religiosas. E é isso que estamos buscando com a realização do nosso 6º Festival de música caipira inédita de Cunha, a tradição musical, das modas de violas, das canções onde o caboclo fala da vida, do trabalho no campo, dos seus amores e de suas famílias.

Realização: Associação Viola Caipira e Prefeitura Municipal da Estância Climática de Cunha;

Correalização: Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo;

Produção: Associação Paulista dos Amigos da Arte;

Apoio: Cunhatur – Empreendedores de Turismo, Radio Serrana, Canal39,  Escola Carlito Maia, Amprasp, Tropeira violas e violões, Fernanda design.

Data: 15, 16 e 17 de novembro de 2018, na Praça da Matriz – Centro – Cunha

O Festival  contará com profissionais renomados, inclusive jurados de conhecido gabarito.

Nosso  objetivo é resgatar as raízes musicais, divulgar e incentivar a criação e a produção da música caipira, divulgar intérpretes desse gênero musical, revelar novos talentos da cultura caipira e promover o intercâmbio artístico cultural entre os artistas de todas as cidades e estados brasileiros, além de propiciar lazer cultural gratuito para a população de Cunha, para outras cidades da região e aos turistas que nos visitam. Desta forma, estaremos incentivando os músicos e favorecendo a preservação e o desenvolvimento desta cultura popular.

Novidades do festival

– Este ano o nosso festival acontecerá em parceria com o Festival da Truta que será realizado pela Cunhatur. Dessa forma, teremos também na Praça da Matriz barracas de alimentação elaboradas com truta entre outros.

– As inscrições acontecerão com candidatos a nível nacional e com idade mínima de 12 anos.

– Obrigatório o uso da viola

– O candidato somente poderá adentrar uma vez ao palco

– Os candidatos inscritos que forem selecionados para participar da mostra competitiva nos dias 15 e 16 de novembro de 2018, deverão preencher a ficha com as informações necessárias para o registro ISRC da música concorrente, bem como preencher e assinar a declaração anexa a mesma, necessária para o registro das gravações

– Cronograma do festival

Inscrição: 01 de setembro a 01 de outubro de 2018

Período da Triagem: 02 a 12 de outubro de 2018

Resultado da triagem: 20 de outubro de 2018

Período para recurso: 22 a 26 de outubro de 2018

Sorteio ordem entrada no palco: 01 de novembro as 20:00 h

Abertura do Festival: 15 de novembro de 2018

Apresentação e pontuação dos inscritos: 15 e 16 de novembro de 2018

Apresentação e pontuação dos finalistas e premiação dos vencedores: 17 de novembro de 2018

– O sorteio da ordem de entrada no palco será feito via internet (facebook) no dia 01 de novembro de 2018 a partir das 20h00. Desta forma, teremos 10 (dez) inscritos selecionados que se apresentarão na quinta-feira dia 15 de novembro de 2018 e os demais 10 (dez) inscritos selecionados que se apresentarão na sexta-feira dia 16 de novembro de 2018.

– No dia 15 serão selecionados os 5 melhores colocados em pontuação e, no dia 16 serão selecionados os 5 melhores colocados em pontuação, ficando então 10 selecionados para se apresentarem em 17/novembro quando serão escolhidos os 3 primeiros colocados e os prêmios de melhor música/letra de Cunha; de melhor intérprete e de aclamação popular.

– Não será inscrita a música que tenha sido premiada nos festivais anteriores de Música Caipira Inédita de Cunha, realizados em 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017, respectivamente.

– Entende-se por música inédita a música que não foi objeto de contrato com nenhuma gravadora, rádio, editora, promotora, ou qualquer outro meio de divulgação, devendo ser inédita tanto na parte literária quanto na parte musical.

– Entende-se por música caipira (ou música sertaneja raiz) é aquela cujo tema da letra narra tudo aquilo que é próprio do sertão, do universo rural, da vida do homem do campo, da lida com o gado e a roça, do folclore, da crença, da fé, do contato com a natureza, da melancolia e a solidão do caboclo cantadas em estilos simples tais como a toada, moda campeira, guarânia, cururu, querumana, cateretê, balada country, rasta-pé, chamamé, recortado, cipó-preto, pagode caipira, polca, batuque, corta-jaca e moda de viola. As músicas que não se caracterizarem como sertanejas de raiz serão desclassificadas.

– A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo realizará oficinas de música caipira nos dias 15, 16 e 17 de novembro visando propiciar um encontro educacional e cultural, troca de novas técnicas e experiências entre os participantes além de constituir uma forma de estimulo para a valorização do instrumento “viola caipira”, da cultura, da história e da música caipira.;

a) As oficinas pretendem levar os participantes que já ingressaram no mundo da viola e/ou do violão a terem a compreensão do uso e do entendimento de equipamentos e dispositivos de amplificação sonora utilizados em palco, buscando aprimorar suas performances;

b) Pretende-se também, orientá-los desde a escolha das músicas, dos arranjos, dos objetos de percussão, da afinação dos instrumentos, nesse caso, a viola e o violão, até a sua apresentação em palco. Abordaremos aspectos instrumentais e vocais, postura do violeiro no palco. Que este trabalho possa estimular a valorização da viola caipira assim como as músicas caipiras de raiz.

As inscrições para as oficinas podem ser solicitadas no ato da inscrição no festival, no período de 01/setembro a 01/outubro/2018, através do e-mail: violeirosdecunha@hotmail.com ou pelo telefone (012) 3111-2618, ou pelo correio no endereço Rua José Arantes Filho, nº 87 – bairro Vila Rica – Cunha – SP – CEP 12530-000.

Como acontecerá o festival:

A abertura do festival e o início das apresentações dos 20 inscritos selecionados serão no dia 15 de novembro de 2018, seguindo a programação:
– 16:00 h – apresentação da roda de violas e violões;

– 19:00 h – apresentação dos 10 (dez) inscritos selecionados para este dia que terão sua entrada no palco ditada pela ordem sorteada;

– após a apresentação dos inscritos selecionados teremos show musical.

No dia 16 de novembro de 2018 teremos a seguinte programação:
– 16:00 h – apresentação da roda de violas e violões;

– 19:00 h – apresentação dos 10 (dez) inscritos selecionados para este dia que terão sua entrada no palco ditada pela ordem sorteada;

– após a apresentação dos inscritos selecionados teremos show musical.

No dia 17 de novembro de 2018 teremos a seguinte programação:
– 16:00 h – apresentação de coral

– 17:00 h – apresentação da roda de violas e violões;

– 19:00 h – sorteio da ordem de apresentação dos 10 finalistas, 5 (cinco) inscritos vencedores no dia 15 de novembro de 2018 e dos 5 (cinco) inscritos vencedores no dia 16 de novembro de 2018 e, a seguir início das apresentações;

Ao término das apresentações serão computadas as notas dos jurados enquanto teremos o show de finalização do festival;

Após o show, será divulgado o resultado do festival e feita a premiação dos 3 (três) primeiros colocados e os prêmios de melhor música/letra de Cunha; de melhor intérprete e de aclamação popular.
O encerramento do festival será no dia 17 de novembro de 2018 após a premiação.

Serão conferidos os seguintes prêmios:

Primeiro lugar = R$ 4.000,00

Segundo lugar = R$ 2.500,00

Terceiro lugar = R$ 1.500,00

Serão conferidos prêmios a:

– melhor música/letra de Cunha – R$ 500,00

– melhor intérprete do festival – R$ 500,00

– aclamação popular – R$ 500,00

Cunha, 05 de agosto  de 2018”.

CULTURA

CULTURA: Importante curso de interpretação para TV e Cinema acontece em SJC

Publicado

em

Alunos em exercício (Foto: Paul Constantinides)

Ministrado pelo ator Raphael Carlos, o curso de Interpretação para TV e Cinema acontecerá a partir deste mês na Escola Teatro Metamorphose.

Formado em Artes Cênicas pela EAD – Escola de Artes Dramáticas da USP-SP, o professor Raphael Carlos ministra neste semestre o curso Interpretação para TV e Cinema na Escola de Teatro Metamorphose, em São José dos Campos. Com experiência em teatro, televisão e cinema, Rapha Carlos participou de montagens teatrais, publicidade e curta-metragens como o premiado “Daisy”.

O Curso de Interpretação para TV e Cinema é continuação da primeira turma formada por Raphael Carlos no segundo semestre do ano passado, que teve sua conclusão em dezembro com uma Mostra de curta-metragens realizada por diversos trabalhos de seus alunos.

(Divulgação)

Utilizando métodos como Método Sanford Meisner de “viver verdadeiramente sob circunstâncias, imaginárias”, o curso possui em seu conteúdo programático atividades como Exercício de interpretação para câmera, Experimento de Cinema através de cenas curtas, Jogos de Cena baseados no métodos de diferentes diretores renomados, Aquecimento e Expressão corporal, Processo da construção da personagem para o cinema, Roteiro e Improvisação.

Raphael Carlos, no destaque, e alunos em exercícios (Divulgação)

Através do Curso de Interpretação para TV e Cinema, teoria e prática se unem em um ambiente descontraído onde é possível trocar experiências, criar novas vivências e descobrir o potencial de cada aluno, tenha este experiência em atuação ou não.

Além disso, o curso dá a oportunidade dos alunos se familiarizarem com equipamentos avançados de televisão e cinema. Como parte da conclusão de curso, os alunos preparam em grupos curta-metragens para colocar em prática todo o aprendizado e iniciar seu portfólio profissional. “O Rapha tem muita experiência e ele passa tudo que sabe, deixando os alunos muito a vontade. Iniciei o curso sem pretensão e quando percebi foi uma descoberta muito grande sobre mim mesma. É muito gratificante.”,  afirmam as alunas Cristiana Menegazzo e Silvia Soares.

Para saber detalhes sobre inscrição e matrícula, acesse:

Instagram: @RAPHAtvcinema | https://www.instagram.com/RAPHAtvcinema/

SERVIÇO:

Curso de Interpretação para TV e Cinema

Quando?

Quartas-feiras das 19h às 22h30

Início do curso: março de 2019

Onde?

Escola de Teatro Metamorphose

Rua José Pedro de Carvalho Filho, 80

Vila Ema – São José dos Campos

Inscrições e mais informações: (11) 99673-5917

(Revoada Assessoria de Comunicação)

Continue Lendo

CULTURA

MÚSICA SACRA: Monsenhor Marco Frisina visita Santuário de Aparecida nesta semana

Publicado

em

Divulgação

Compositor de renome internacional, sacerdote italiano vai apresentar hino escrito por ele em homenagem à Padroeira do Brasil

(Por Victor Hugo Barros) O fundador e diretor do Coro della Diocesi di Roma e maestro da Pontificia Capella Musicale Lateranense, monsenhor Marco Frisina, visita o Santuário Nacional na próxima quinta-feira (21). O religioso, responsável pela composição de músicas e melodias utilizadas nas celebrações presididas pelo Papa, no Vaticano, visita Aparecida (SP) para apresentar uma composição dele dedicada à Nossa Senhora Aparecida. A música será executada durante a missa das 18h, que será presidida pelo sacerdote na Basílica Nacional.

Esta é a primeira vez que o monsenhor italiano visita o Brasil. Entretanto, mesmo em Roma, já ouvia falar sobre o Santuário de Aparecida e a devoção à Padroeira do Brasil, o que o motivou a escrever a letra do “Hino a Nossa Senhora Aparecida”, lançado por ele no último ano.

“O objetivo primeiro da visita ao Santuário é me colocar como peregrino, como devoto de Nossa Senhora Aparecida. Na oportunidade, também gostaria de oferecer à Nossa Senhora Aparecida o hino que compus para ela”, explica o monsenhor.

Faltando poucos dias para a visita ao maior templo mariano do mundo,o sacerdote não esconde sua expectativa. “Estou no Brasil desde o dia oito de março. Tenho vivido momentos de formação, música e oração por onde passei, e, em Aparecida não será diferente. Afinal de contas, o Santuário Nacional é um lugar caro para todos nós, onde está guardada a Imagem de Nossa Senhora Aparecida”, relata.

Além de rezar diante da Imagem e de conhecer a Basílica da Padroeira do Brasil, o sacerdote ainda preside a missa das 18h de quinta-feira. A celebração, que será realizada em italiano e português, contará com a execução de músicas compostas pelo monsenhor, cantadas pelo Coral do Santuário Nacional.

A visita do religioso ao Brasil contempla uma série de congressos, apresentações e celebrações litúrgicas que acontecem desde o dia 08 de março. Além de Aparecida, o sacerdote já passou pelas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

(Imprensa Santuário Nacional)

Continue Lendo

CULTURA

MÚSICA: João Carlos Martins estreia Orquestrando o Brasil em Taubaté (contém vídeo)

Publicado

em

João Carlos Martins conversa com o público em Taubaté (Foto: Edna Maischberger, Canal39)

Lembrando Heitor Villa Lobos, com seu desejo de unir o Brasil em forma de coração, por meio da Música, o consagrado pianista e agora maestro João Carlos Martins comandou a estreia da série de concertos dentro do Projeto Orquestrando o Brasil, na última sexta-feira, 08 de março, na cidade de Taubaté, SP.

Apesar do intenso temporal havido horas antes do início do espetáculo, o imponente e bem montado Teatro Sedes recebeu público total, ocupando as 1.400 poltronas e contou, ainda, com muita gente em pé.

Participaram do concerto: a Banda de Concerto da EMA Fêgo Camargo, Banda de Música do Senai, Orquestra Sinfônica Jovem de Taubaté, Coral Juvenil Meninas de Campos do Jordão, Camerata Orfeo, Ópera Studio do Vale, Coral da ACVAP e Coro Contraponto.

Martins apresentou os grupos, os quais foram regidos por seus maestros e, para o grande final, reuniu a todos e regeu três peças: a marcha de John Philip Souza “Stars and stripes forever”, a Cantata 147 de Johann Sebastian Bach “Jesus, Alegria dos homens” e o “Trem das onze “, de Adoniran Barbosa. O bis foi inusitado: algumas notas de “O bife”, executadas ao piano, seu mais fiel parceiro de carreira.

O Projeto Orquestrando o Brasil, conforme o próprio maestro João Carlos Martins informou, conta com mais de 200 orquestras e bandas parceiras, totalizando – já – mais de oito mil músicos e seu objetivo é atingir cinco vezes mais, focando, realmente, “fechar o Brasil em forma de coração, por meio da Música” e homenageando Villa Lobos. Para ele, “será uma forma tornar a música clássica mais democrática, ajudando mais pessoas a se profissionalizarem, ampliando sua sua atuação e conquistando novos públicos”.

Orquestrando o Brasil é fruto do ideal de Martins e conta com parceria da Fundação Banco do Brasil, SESI/SP e FIESP.

Em conversa com a reportagem do Canal39, João Carlos Martins destacou a importância de Taubaté como local de estreia do Orquestrando o Brasil. O maestro afirmou que Taubaté é uma cidade que “cultiva as Artes, cultiva a Cultura e é um orgulho Taubaté ser protagonista do primeiro concerto do Orquestrando o Brasil”. A respeito do ensino da Música nas escolas públicas, o idealizador do Projeto garantiu: “se todos os artistas de ponta, no Brasil, fizerem um trabalho baseado no idealismo, para que a Música esteja nas escolas, e as Artes, você tenha a certeza que o Brasil é um dos países mais musicais do mundo. Eu não tenho a mínima dúvida”.

Saiba mais sobre o Orquestrando o Brasil, clicando aqui

Algumas fotos do evento, com clics de Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro