Conecte-se agora
acesse vila rica

CULTURA

CARAGUÁ: Ruas com placas novas e Batalha de Hip-Hop no Deck

Publicado

em

Batalhas reúnem amigos e apreciadores do Hip Hop (Divulgação)

Prefeitura iniciou a instalação de 4 mil novas placas de rua na cidade

A Prefeitura de Caraguatatuba iniciou este mês a instalação de 4.006 placas de identificação de vias públicas. Os trabalhos, inicialmente estão concentrados na região central da cidade e em seguida, serão direcionados aos bairros das regiões Sul e Norte.

As novas placas, feitas em aço galvanizado à fogo e com pintura eletrostática, são fabricadas de forma a ter alta durabilidade, resistindo às chuvas e as altas temperaturas impostas pelo sol. Elas substituirão as antigas que estão em mau estado de conservação e em algumas vias, já nem existem.

Segundo o secretário de Urbanismo, Ricardo Gaspar, o município precisa ter suas vias bem identificadas. “Não só nossos munícipes pedem por isso como também levamos em consideração que somos uma cidade que recebe muitos turistas, que não conhecem nossas ruas e avenidas”.

O prefeito Aguilar Junior lembra ainda que “muitas pessoas em Caraguatatuba ainda tem problema com a entrega de correspondência, por exemplo. Os Correios não conseguem identificar as vias pela má conservação das placas de identificação”.

Novas placas têm melhor qualidade e identificam as ruas pelos nomes mais conhecidos e contêm, ainda, a denominação correta do logradouro. (Foto: Claúdio Gomes, PMC)

As substituições já começaram na região central, primeiramente com a instalação de postes em metal, com três metros de altura e, em seguida, com a colocação das placas.

Além disso, serão confeccionados 50 totens de identificação com informações dos principais pontos turísticos da cidade. Nesta primeira fase já serão liberados 25 totens, que serão apresentados e aprovados pela Secretaria Municipal de Turismo.

Os totens deverão ser construídos em madeira certificada de áreas de reflorestamento, além de permitir uma fácil realocação e rápida substituição das mensagens, quando necessário.

O contrato é com a empresa Provis e prevê a instalação de mais de 5.004 placas de rua em todos os bairros da cidade. Como contrapartida, a empresa vencedora do chamamento público terá a possibilidade de explorar anúncios comerciais nos locais pelo período de 48 meses.

Batalha do Deck de Caraguatatuba recebe, sábado, seletiva do BDA – Hip Hop Tour

Os amantes da cultura Hip Hop recebem neste sábado (30/03), dentro da Batalha do Deck, a seletiva do BDA – Hip Hop Tour, evento que reúne centenas artistas independentes.

As atrações começam a partir das 15h no Deck, a lado do Espaço da Aventura, Centro de Caraguatatuba, e vão reunir de forma livre oficinas de Rima com MC de São Paulo, oficinas de Beatbox (batida com a boca), break dance e batalha de TAG (grafiteiros).

À noite haverá a esperada Batalha de Rimas que vai escolher dois MC´s do Litoral Norte e região que vão disputar contra os últimos campeões da Batalha da Aldeia (BDA), em Barueri, junto com selecionados de Presidente prudente e Piracicaba, no inteiro de São Paulo.

O organizador da Batalha do Deck, André Luiz de Souza de Paula, explica que não há faixa etária para participar, “o importante é saber rimar”. Segundo ele, são 16 vagas para a noite e se o número de inscrito for maior, haverá sorteio entre os presentes.

Batalhas

A movimentação cultural Batalha do Deck é um evento organizado e realizado por moradores de Caraguatatuba e a ideia principal é expandir um pouco da cultura Hip Hop que conta com quatro elementos (MC – DJ – Breakdance – Grafite). A batalha em si é uma disputa de rimas (freestyle) e pode ser 1X1, 2X2 ou 3X3.

Cada MC tem 40 segundo para ‘atacar’ seu adversário que tem mais 40 pra responder. Quando há empate tem o 3° round para decisão.

De acordo com André de Paula, a Batalha do Deck existe há dois anos e os MC´s locais participam de circuitos regional e estadual. “Selecionamos 2 MC’s que foram para a Seletiva Regional e lá 2 MC’s do litoral foram para a final estadual”, conta.

Mais informações: Clique aqui!

CULTURA

TRADIÇÃO: Domingo de Páscoa tem muito barro e testamento do Judas em Silveiras

Publicado

em

Conhecida como Testamento do Judas e Festa do Barro, uma tradicional brincadeira marca o Domingo de Páscoa, em Silveiras, município da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

(Divulgação)

Dependurado num mastro, Judas permanece até por volta do meio-dia, quando é alvo direto das ações populares.

Antes disso, os moradores e turistas, de qualquer idade, participam de uma verdadeira Festa no Barro. E imaginem quanto barro!

Pelotas são atiradas, alguns se lambuzam no barro e correm para abraçar os mais tímidos, outros, propositadamente se escorregam, “pranchando” no chão para se encharcarem no vermelho da terra úmida.

Por volta do meio-dia, Judas é o centro das atenções.

Antes de passar a virar restos de estouros, uma das pessoas da organização faz a leitura do Testamento do Judas. Já que vai virar “bagaços”, o negócio é repartir o que Judas deixar em testamento.

Durante a leitura, alguns “recados” são dados a personalidades que, de uma forma ou outra, marcaram algum momento da atualidade no cenário local e nacional.

Distribuídos os “bens de testamento”, bombinhas estouram, reduzindo o boneco a frangalhos…

Em tempo: para quem quer ir ver e sentir vontade de participar, importante é lembrar que a roupa usada na Festa do Barro vai ter seu último uso ali… É chegar em casa, tirar os panos e botar no lixo, segundo dizem os que participam do evento. Depois, haja água para aquele banho de tirar barro… Dá para lavar a alma com tanta descontração e alegria!

Quer saber mais? Precisa estar lá, em Silveiras, no Domingo de Páscoa, na Praça da Criança. Aproveite para saborear o bom da culinária tropeira, num dos restaurantes da cidade…

Fica a dica!

(Texto: Marcos Ivan, Canal39)

 

Continue Lendo

CULTURA

MÚSICA: Projeto Musical do Santuário recebe visita de renomado maestro

Publicado

em

Foto: Thiago Leon

João Carlos Martins visita sede do PEMSA pela primeira vez nesta segunda-feira

Crianças e jovens atendidos pelo Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida (PEMSA), recebem na próxima segunda-feira (22), a visita do maestro João Carlos Martins. O encontro entre o regente e os músicos acontece às 15h, no espaço dedicado às atividades musicais.

“Ouvi falar maravilhas desse Projeto e faço questão de conhecê-lo pessoalmente, pois todas as ações que transformam a vida das pessoas através da música, oferecendo crescimento e orientação, são de meu interesse”, explica o maestro João Carlos Martins.

Esta é a primeira vez que o maestro visita o PEMSA. Na programação, está prevista a apresentação dos atendidos pelo Projeto, bem como do Coral e da Orquestra, formada por jovens e crianças que se destacam nas aulas. Ainda está prevista uma visita às dependências do prédio, inaugurado em 2017.

Implantado em março de 2003, o PEMSA já assistiu mais de sete mil crianças e adolescentes, sendo que muitos seguiram no caminho da música e hoje integram orquestras como Bachiana Filarmônica SESI-SP, Bacarelli, Orquestra de Barra Mansa, Orquestra Filarmônica de Belo Horizonte e bandas das Forças Armadas do Brasil.

Funcionando em um prédio com 17 salas para oficinas teóricas e práticas individuais e em grupo, o PEMSA conta com 50 funcionários e atende, hoje, 600 crianças e jovens, de 7 anos a 17 anos, no contra turno da escola. O projeto tem uma orquestra formada pelos alunos avançados, atualmente com 70 músicos e um coral com 120 integrantes.

(Sala de Imprensa do Santuário de Aparecida)

Continue Lendo

CULTURA

RELIGIÃO: Caminhada do Silêncio reúne fiéis no Morro do Cruzeiro em Aparecida

Publicado

em

Foto: Thiago Leon

Momento oracional abre atividades religiosas da data, que recorda a Paixão de Jesus (Por Victor Hugo Barros)

Na Sexta-feira Santa (19), católicos de todo o mundo recordam a Paixão e Morte de Jesus. Em Aparecida (SP), a tradição da oração da Via Sacra no Morro do Cruzeiro acorda a cidade com orações e cânticos que recordam os últimos momentos da vida de Cristo. A procissão se inicia às 5h e percorre cerca de 900 metros em uma caminhada até o alto da colina, se encerrando aos pés do Cruzeiro que nomeia o espaço.

A caminhada, de cerca de uma hora e meia, é marcada pelo silêncio e pelo respeito. Para ajudar na reflexão dos fiéis, além das orações próprias deste exercício de piedade popular, 14 painéis confeccionados em cimento pelo artista Adélio Sarro, representam o sofrimento de Cristo no caminho para o Calvário.

O momento reúne aparecidenses e romeiros que realizam o percurso como forma de penitência e recordação dos sofrimentos vividos por Jesus em Jerusalém. Muitos dos fiéis presentes carregam velas nas mãos, representando a luz de Cristo que venceu a escuridão da morte.

Uma tradição de fé – A primeira cruz no alto do morro foi fixada em 1925, iniciando a tradição de peregrinar até este local. Durante a celebração da Semana Santa do ano de 1948, foram inauguradas as capelinhas da Via-Sacra pelo então vigário Padre Antônio Pinto de Andrade. No ano 2000 o local foi remodelado, ganhando a forma de hoje.

Meditação jovem – Também na Sexta-feira Santa, no interior da Basílica de Aparecida, às 9h, os Jovens de Maria, pastoral jovem do Santuário Nacional, meditam os últimos momentos da vida de Jesus. A celebração será inspirada na Via Sacra feita na última Jornada Mundial da Juventude (JMJ), realizada em janeiro deste ano no Panamá.

O roteiro apresenta realidades da juventude e da sociedade atual. Durante o momento oracional, elas serão apresentadas a Deus junto ao sofrimento de Cristo.

Celebrações da sexta-feira – Além da oração da Via Sacra no Morro do Cruzeiro e no interior da Basílica, outras atividades estão programadas para a Sexta-feira Santa no Santuário Nacional. Ao meio-dia, acontece a celebração do Sermão das Sete Palavras, que rememora as últimas expressões de Jesus, quando já estava crucificado. No período da tarde, às 15h tem início a principal cerimônia do dia, com a Celebração da Paixão, seguida, às 16h30, da Procissão do Senhor Morto. A expressão de fé, que acontece ao redor do maior templo mariano do mundo, encerra a programação da data.

Ao longo de toda a sexta-feira são esperados quase 43 mil fiéis.

(Sala de Imprensa do Santuário Nacional)

 

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro