Conecte-se agora
acesse relogio

CULTURA

CARAGUÁ: “Filhas da Dança” é ouro no 21º Litoral Dance Festival

Publicado

em

CARAGUÁ: "Filhas da Dança" é ouro no 21º Litoral Dance Festival

Doze bailarinas da Cia Filhas da Dança de Caraguatatuba, dirigidas pela coreógrafa e diretora, Evelin Sabará, deixaram os jurados de queixo caído às 22h da última sexta-feira (25) durante o 21º Litoral Dance Festival.

Com a coreografia “Compassos”, no conjunto misto. Toda a obra foi pensada com muita consciência crítica e apresentada no Ginásio do Tebar Praia Clube.

O grupo, que conta com o apoio da Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Esportes,  segue agora ainda mais motivado com foco em outro grande desafio.

Além deste troféu de ouro, a Cia Filhas da Dança de Caraguatatuba já havia garantido sua participação na competição do II Edicion do Super Star Dance, Conjunto Interamericano de Dança e irá representar o Estado de São Paulo entre os dias 29 e 30 de outubro no México.

“Nossa coreografia retrata um pouco da realidade humana, as preocupações do dia a dia, o desejo de conquistas sem olhar aquém; que faz com que muitos se esqueçam de que as pessoas possuem sentimentos e desejos.

Claro que nem todos agem desta forma, mas passam por uma luta constante para permanecer de pé. Paralelo a isso, também tentam erguer e estimular pessoas que já não acreditam em uma sociedade justa. Alguns são fortes e conseguem reerguer-se, mas outros só acreditam no seu ego”, avalia a diretora.

Ao final, as dançarinas conseguem, em meio a um jogo corporal cheio de compasso, deixar claro que todos somos iguais, independente de cor, crença ou classe social. “Deixaremos este mundo sem levar nada, apenas ficará memórias do que construímos por meio da coisa mais preciosa que temos: o nosso nome”, afirma Evellin.

A aluna, Karen Barroso, uma das dançarinas da coreografia vencedora, falou sobre o orgulho em fazer parte desta conquista e sobre os desafios que enfrentaram.

“Ensaiávamos três dias por semana e tivemos apenas um mês entre a preparação e treino para o Festival. Finalmente o dia chegou e a adrenalina e expectativa por fazer um bom trabalho em palco estava grande. Mas, graças a Deus, deu tudo certo”, fala com entusiasmo a bailarina.

Karen destaca sua gratidão à coreógrafa, Eveliin, aos pais e a toda produção.

“Somos gratas a nossa coreógrafa Carolin Evelin por sempre acreditar e investir em nós e por não desistir de nós. Um bailarino só é bom quando o coreógrafo faz por amor e com amor. Nosso muito obrigada por tudo que faz por nós, não poderíamos deixar de agradecer também a Vânia que sempre nos encoraja, apoia e ajuda em todo tempo”, destaca.

O trabalho vencedor teve a participação das bailarinas Ana Júlia Evangelista, Alana de Moura, Arlete Gonçalves, Gabriela Odorizzi, Geovana dos Santos, Joana Silva Prates, Karen Barroso, Letícia Amaral, Natália Stillano, Nathália da Costa, Rayane Carvalho e Rayane Rodrigues. Assistente Vania Buzatto e direção de Evelin Sabará.

(Texto e Foto: Talita Fernanda, PMC)

Jornalista, Publicitário, Bacharel em Comunicação Social pela Universidade de Taubaté. Radialista com passagens pelas emissoras Globo e Capital 1040-AM de São Paulo, TV Setorial (Pindamonhangaba), Rede Difusora de Rádio, Rede Bandeirantes de Rádio. Escritor, autor de "Mergulho, uma proposta de ajuda" (Editora Ave Maria-SP) Produtor artístico, coordenador de eventos. Diretor proprietário da empresa Marcos Ivan de Carvalho ME Diretor do site www.canal39.com.br e da web radio www.radiocanal39.online

CULTURA

CULTURA: Semana Cassiano Ricardo tem abertura com o Coro Jovem de SJC e “Misa Criolla”

Publicado

em

Coro Jovem fará o espetáculo de abertura da 52ª Semana Cassiano Ricardo, que acontecerá no Teatro Municipal - Foto: FCCR/Divulgação - Foto: PMSJC

(Por Avelino Israel / Fundação Cultural Cassiano Ricardo)

Com participação especial do grupo musical Palimpsesto e homenagem à cantora e folclorista chilena Violeta Parra (ano passado foi comemorado 100 anos do seu nascimento), o Coro Jovem de São José dos Campos abre, neste sábado (20), às 20h, no Teatro Municipal, a 52ª Semana Cassiano Ricardo, que terá uma extensa programação até o dia 27.

A apresentação faz parte da Série Opus, da atual temporada, e terá regência do maestro Sérgio Wernec. Os ingressos serão disponibilizados a partir de quinta-feira (18), 50% pelo site da Fundação Cultural e 50% no teatro, uma hora antes do concerto.

O espetáculo contará com a participação do pianista Guilherme de Almeida e terá canções brasileiras, indígenas, afro-brasileiras e latino-americanas, com destaque para Misa Criolla, de Ariel Ramírez. “Queremos traçar uma relação entre as músicas dos diferentes povos com a música brasileira”, explicou Sérgio Wernec.

Palimpsesto e Violeta

Formado em meados de 1988, o grupo de música neolatina de São Paulo, Palimpsesto, busca um caminho artístico alternativo, mesclando estruturas musicais clássicas de diversos períodos, com ritmos e instrumentos latinos, divulgando compositores latino-americanos e também composições próprias.

Violeta del Carmen Parra Sandoval foi compositora, cantora, artista plástica e ceramista chilena, considerada a mais importante folclorista e divulgadora da música popular chilena.

Teatro Municipal de São José dos Campos

Av. Rubião Júnior, 84 (3º andar), Centro

(12) 3942-1144

Fonte: Site oficial de SJC

Continue Lendo

CULTURA

TEATRO: “A Estrada de Wolokalamsk” chega a Lorena nesta sexta

Publicado

em

Divulgação

Nesta sexta-feira, 19 de outubro, o Teatro São Joaquim recebe a peça de teatro “A Estrada de Wolokalamsk”, em uma parceria com o Circuito Cultural Paulista. O espetáculo gratuito será apresentado às 19h, com classificação indicativa de 14 anos.

Escrito em 1987 pelo dramaturgo alemão Heiner Müller, o espetáculo transcorre durante a República Democrática Alemã (RDA) e é dividido em cinco quadros, cada um referente a um período dessa história, desde seu surgimento, no fim da 2ª Guerra Mundial, até seu desaparecimento com a reunificação da Alemanha.

Com tradução de Fernando Peixoto e direção de Esther Góes e Ariel Borghi, a história é ambientada em uma unidade militar russa solitária, os dois primeiros quadros, “Abertura Russa” e “Floresta Perto de Moscou”, mostram soldados que se preparam para enfrentar tropas nazistas, muito melhor equipadas do que eles. O terceiro quadro, “O Duelo”, enfoca os acontecimentos de 17 de junho de 1953, quando os alemães da RDA, já em regime socialista, tentam se revoltar contra o totalitarismo soviético. Já o quarto quadro, “Centauros”, acompanha a decadência real e simbólica do regime, asfixiado pela burocracia. E o último, “O Enjeitado”, trata da ruptura entre as gerações nas camadas dirigentes da RDA, fato que foi o estopim para a implosão do sistema.

A Secretaria de Cultura e Turismo ressalta a importância da população chegar ao local com antecedência, tendo em vista que o encerramento da entrada dependerá do preenchimento dos assentos do teatro, respeitando o espaço do local.

Endereço: Rua Dom Bosco, no UNISAL, centro.

(Fonte: Site oficial de Lorena)

Continue Lendo

CULTURA

DANÇA: Fundação Cassiano Ricardo realiza Mostra de Dança não competitiva em SJC

Publicado

em

Grupo participante da última edição da mostra, que reúne bailarinos, escolas e academias da região sul - Foto: Divulgação/FCCR - Foto: PMSJC

(Por Avelino Israel – Fundação Cultural Cassiano Ricardo) A Fundação Cultural Cassiano Ricardo anunciou estarem abertas, a partir de hoje, segunda-feira (8), as inscrições para a IV Mostra Dança Sul Dança, que será realizada na Casa de Cultura Flávio Craveiro nos dias 19 e 20 de outubro, às 20h. As inscrições devem ser feitas na própria casa de cultura em dois períodos: de 8 a 11 e nos dias 15 e 16, das 9h às 12h e das 13h às 21h. Confira o regulamento completo aqui.

A mostra é voltada a bailarinos, grupos, academias e entidades públicas ou privadas, moradores ou estabelecidas, comprovadamente, na região sul da cidade (salvo convidados pela coordenação da casa). As apresentações ocorrerão por ordem de chegada ao local, nas modalidades de balé, dança contemporânea, jazz, danças urbanas e livre.

Cada candidato (solo ou grupo) pode se inscrever em até duas modalidades com uma coreografia de até 4 minutos. A idade mínima para participar do encontro é de 6 anos.

A mostra não tem caráter competitivo e o objetivo é valorizar a produção da arte de dançar e possibilitar a troca de experiências entre bailarinos, orientadores, academias e coreógrafos (profissionais e amadores).

O encontro acontece desde 2015 na Casa de Cultura Flávio Craveiro e na última edição contou com a participação de 36 coreografias de bailarinos solos, grupos independentes de dança, aprendizes e orientadores das oficinas da Fundação Cultural, todos da região sul.

Casa de Cultura Flávio Craveiro

Av. Lênin, 200 – Dom Pedro I

3966-1136
 

 

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro