SAÚDE: GUARÁ DISCUTE MORTALIDADE MATERNA

SAÚDE: GUARÁ DISCUTE MORTALIDADE MATERNA

(Foto: Reprodução Google Search)

O Brasil, nos últimos anos, teve reduzidos os casos de mortalidade materna, mas sa tragédia ainda acontece e é motivo de diversas pesquisas, debates, fóruns, encontro de profissionais e representantes da sociedade civil.
Pesquisas apontam, como fatos geradores desse triste evento, a elevada taxa de cesáreas, o excesso de intervenções desnecessárias, a falta de treinamento de equipes especializadas e a proibição do aborto.
Com isso, o país ainda está longe de se enquadrar num denominado Objetivo de Desenvolvimento do Milênio (ODM) de maneira confortável e visivelmente controlada e coordenada.
Registros obtidos em 2013 apontam 1.567 casos de mulheres que perderam a vida por conta de complicações no momento de darem à luz, durante ou pós-gestação ou causadas,
Em 2013, 1.567 mulheres morreram no Brasil por complicações ao dar à luz, durante ou após a gestação ou causadas por sua interrupção.
Segundo números do Ministério da Saúde, a meta estabelecida pela ONU não foi atingida pelo Brasil, que extrapola a taxa de mortes maternos para cada 100 mil nascimentos.
Já existem, em diversos locais brasileiros, movimentos de conscientização e orientação para a adoção da prática ideal, que é o parto normal, evitando-se o procedimento cirúrgico (cesárea). Destes movimentos participam órgãos de defesa dos direitos das mulheres, clubes de serviço e até profissionais médicos da área.

PALESTRA
Em Guaratinguetá acontece, nesta sexta-feira, 26, a partir das 15h, no Espaço Cultural Vivarte, sob a coordenação da Secretaria de Saúde daquela Estância Turística, uma Palestra de Prevenção à Mortalidade Materna.
O evento terá a presença, como condutor, do doutor Matheus Galhardo e terá entrada franca.
O Espaço Vivarte está localizado à Rua Guaranis, 121, bairro Pedregulho.
A Palestra acontece na semana quando se comemora o Dia Mundial Pela Saúde da Mulher e Dia Mundial Pela Redução da Mortalidade Materna, que acontece a 28 de maio.

(Redação: Marcos Ivan, Canal39)

Olá, deixe seu comentário para SAÚDE: GUARÁ DISCUTE MORTALIDADE MATERNA

Enviando Comentário Fechar :/