DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03

Belíssimo altar das deidades existente no Templo Hare Krishna da Fazenda Nova Gokula, em Pindamonhangaba. Emocionante vê-lo e saber do cuidado mantido pelos devotos (Foto: Edna Maischberger, Canal39)

Recomeço

O grupo de convidados para o I Press Trip do Vale do Paraíba com Cristina Lira tomou o desjejum preparado pelo Hotel Santo Graal, embarcou na “nave” pilotada pelo já amigo Jair, dirigindo-se para Pindamonhangaba, onde aconteceria o terceiro módulo de visitas.

A profissional Maisa, da AGCTUR, foi a escalada para acompanhar o grupo até a cidade anfitriã.

Jovita Villela, do Vale Recetivo, parceiro da organização, também participou do grupo, mais uma vez.

Pela Rodovia Dutra, até a saída para o bairro Cidade Nova, seguimos – já em Pinda – para o ponto inicial de mais um módulo de visitações.

Chegada a Pinda

Somou-se ao grupo o guia credenciado Fábio Oliveira, do Departamento de Turismo. Antes da saída para cumprir o roteiro, os jornalistas foram recepcionados pela diretora e pela gerente de Turismo, respectivamente Ana Lúcia Gomes e Gislene Cardoso. Em seguida, o prefeito doutor Isael Domingues, também recepcionando o grupo, disse de sua intenção em, cada vez mais, apoiar as ações focadas em todas as segmentações do Turismo, destacando atrativos existentes no município.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Cristina Lira é cumprimentada pelo guia escalado para nos acompanhar. Ao lado dele, Gislene Cardoso, gerente do Detur (Foto: Marcos IVan, Canal39)

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Em sua fala de boas vindas, o prefeito Isael Domingues destacou sua preocupação em promover o turismo em todos os seus segmentos. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Fábio, com provas de conhecimento e incrível memorização de datas, passeou com o grupo pela cidade, apresentando pontos históricos como o Grupo Escolar Dr. Alfredo Pujol; a Igreja de São José (atualmente precisando de total restauração), onde estão sepultados os despojos da Guarda de Honra de Dom Pedro I; o quartel do Batalhão Borba Gato e o atual Largo do Quartel, antes Largo do Homens; o obelisco aos heróis da FEB e da Independência; o Marco Zero da Cidade e, no Largo do Cruzeiro, pudemos visualizar a fachada do Solar da família Salles (foto abaixo), tradicionalmente conhecida como dedicada na preservação da memória histórica do município.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03(Solar dos Salles, em foto de Marcos IVan, Canal39)

Uma parada mais longa aconteceu no Museu Histórico e Pedagógico Dom Pedro I e Dona Leopoldina, construção antiga, totalmente restaurada, feita originalmente em taipa de pilão e, agora, com revestimento em alvenaria de cimento.

O Museu é imenso, tem bela vista de seu terraço superior, contém maquinaria das oficinas do jornal Tribuna do Norte, um dos mais antigos do Brasil; é repositório de mobiliário antigo, inclusive um conjunto de estofados cujo madeiramente é pintado com tinta adicionada de ouro em pó. Peças do tempo do império, esculturas do artista plástico Marcelo Denny, com temática do tempo dos escravos; alguns objetos dos tempos nos quais existia em Pinda uma escola de farmácia.

Segundo o diretor do Museu, Sr. José Caramez, houve a retirada de grande parte do acervo para a Reserva Técnica por conta de reavaliação de destinação das peças, inclusive o rico acervo de presentes recebidos pelo governador Geraldo Alckmin quando no exercício de chefe de estado, doado ao Museu pelo mesmo.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Móveis coloniais com madeiramento pintado com tinta contendo ouro em pó. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Orientados pelo atendente Dionísio Pugas, percorremos diversas e amplas salas, nas quais podem ser realizadas exposições, saraus, encontros técnicos e culturais. Iluminação e ventilação naturais de grande excelência e a imponência das linhas arquitetônicas dão um toque de muita nobreza ao Museu de Pindamonhangaba.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Sala de música, onde ficava a orquestra que atendia a família do Visconde da Palmeira, proprietário do palacete nos tempos coloniais. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03

Dionísio Pugas em conversa com os visitantes no terraço do Museu. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Saímos do Museu e passamos pelas imediações do Bosque da Princesa, onde antes funcionava, às margens do Rio Paraíba, um porto de muito movimentação comercial. Antigamente o Paraíba possuía condições de boa navegação e o transporte fluvial era favorecido.

Fábio, em sua explanação, destacou a denominação do Bosque em homenagem à Princesa Isabel a qual, segundo consta, teria passeado com seu marido, o conde D'Eu, pelo interior daquele espaço rico em sua vegetação e onde, hoje, são realizados eventos culturais e as famílias passam bons momentos em contato com a natureza.

Do Bosque da Princesa partimos rumo ao primeiro atrativo rural, a Fazenda Nova Gokula, sede da Comunidade Hare Krishna.

Hare Krishna!

Área de Preservação Ambiental e de Preservação Permanente, inclusive com credenciamento para soltura de animais silvestres, a Fazenda Nova Gokula contém o maior templo da América Latina dedicado a A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, fundador da Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03

Os devotos são orientados pela literatura, práticas e hábitos recomendados, com autonomia do exercício de suas profissões, cada um auferindo sustento pelo trabalho.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Vijaya Marga Das, presidente da comunidade, durante conversa com o grupo de jornalistas, lendo o mantra do dia. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

No templo, momentos de muita paz, reflexão, silêncio. Do silêncio para o cântico dos mantras, inclusive um para cada dia da semana, os hare passam com a suavidade e calma de quem sabe o que busca, o que quer e como proceder para tal.

Respeito, confiança, e muita celebração chegam a emocionar os visitantes.

O grupo coordenado por Cristina Lira foi recepcionado por Vijaya Marga Das, um dos presidentes da Nova Gokula, o qual apresentou a todos o templo, inclusive com o altar das deidades ainda aberto, explicando o hábito de, a cada tempo do dia, mudarem as vestas das imagens, com a colocação de alimentos, água e abanação. O mesmo acontece com a imagem de Prabhupada, em destaque no altar existente na parede oposta ao altar das deidades.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Imagem de Prabhupada (Foto: Edna Maischberger, Canal39)

Acompanhado por Lilanda Gouranda, Vijaya entou o mantra tradicional com 16 versos, comentou sobre a riqueza natural do lugar, com rio e cachoeiras, conduziu a todos para uma visita à Casa Rosa, onde vive a ex top model Maria Stella Splendore, hoje Sri Slendore, a qual foi muito solícita para com todos.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Retornando à praça da comunidade, uma parada para lanche ao típico estilo hare: coxinha de jaca e suco de manga sem aditivos. (Foto: Edna Maischeberger, Canal39).

A Fazenda Nova Gokula oferece hospedagem em hostel, pousadas e camping, devendo ser consultada a disponibilidade de reservas com antecedência, haja vista a enorme procura por parte de turistas, amigos e devotos, o ano todo.

Prática de yoga, tratamento ayurvédico, alimentação lacto vegetariana, loja de roupas típicas e acessórios, possibilidade de reequilibrio físico e mental pelo exercício da meditação e relaxamento, oportunidade para caminhadas e ambiente propício para observação de pássaros fazem, da Nova Gokula, um atrativo turístico constante.

Recomendamos consultar a agenda de eventos, como o Kirtan Fest, o Holi Fest e outros festivais programados ao longo do ano.

Um breve namoro ou, até, decisão pela compra de alguns souvenirs e adereços, roupas e acessórios, incensos acontecem pouco antes das despedidas.

De Nova Gokula saímos, rumo ao próximo atrativo: Restaurante Colméia.

Repondo energias com música de sanfona

Rosangela e Kelly, no Colméia, não mediram esforços para bem atender, como sempre fazem, a quem as visita. Principalmente um grupo de profissionais formadores de opinião, como o do Press Trip. 

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Cristina Lira com as anfitriãs do Restaurante Colméia (Foto: Maros IVan, Canal39)

Comida em fogão de lenha, com direito a feijão tropeiro, arroz “soltinho”, frango, carne bovina, leitoa, saladas variadas, farofa bem “amarelinha”, legumes cozidos, feijoada (estávamos em plena quarta-feira...), torresmo incrivelmene crocante e com gosto de torresmo memos; licores, aperitivos, etc. Tipo de atendimento para ninguém botar defeito, mesmo porque não haveria motivo para tal, considerando-se a cortesia, o atendimento, espaço, conforto e simpatia somados à tentação dos pratos oferecidos.

Por ser localizado em ponto estratégico da Estrada Jesus Antonio de Miranda, que leva ao Ribeirão Grande, o Restaurante Colméia é intensamente procurado por turistas e moradores de Pindamonhangaba.

Nos fins de semana, shows com bandas regionais e algumas do elenco pop nacional, em todos os estilos.

E, para quem pensa não ser possível, fomos contemplados com o carinho, a cordialidade de dona Iolanda Eugênio e Silvinho, dois acordeonistas executando música típica do repertório sertanejo.

Sobremesa: preferimos doce de abóbora em calda com queijo mineiro, outros optaram por doce de laranja em calda.Uma rápida visita ao armazém do Colméia, que vende cachaça artesanal, mel, licores, café adoçado com rapadura, foto “oficial” e tocamos em frente.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Nesta foto, procure descobrir quem foram os simpáticos artistas que tocaram sanfona e cantaram especialmente para o pessoal do Press Trip. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

Caso de Família com sucesso

Paulo França e família são incriveis em seu dom de perserverança. Desde o início, trabalhando com leite de vacas, descobriram um nicho de mercado que – hoje – lhes dá orgulho e ainda emociona ao contarem seu “case”.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Paulo França e Cristina Lira, no capril do Sítio Algodão Doce (Foto: Marcos IVan, Canal39)

No início, caixinha de isopor debaixo do braço, lá ia o chefe da família em busca de mercado, no competitivo mercado paulistano. Idas e vindas, recados anotados, entrevistas agendadas.

Bingo! A perseverança venceu a possiblidade de derrota.

Hoje, os selos Real Capri e Real Class são conhecidos, respeitados e atendem, pelo menos, 300 clientes extremamente exigentes.

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Jovita Villela, do Vale Receptivo, brinca com um das cabras produtoras de leite (Foto: Edna Maischberger, Canal39)

Sítio Algodão Doce, sede das pesquisas e desenvolvimento de produtos de origem capril, mantém a denominação dada por proprietário anterior mas, certamente, reabestece o arrojo e a visão mercadológica de uma família a qual, além de pesquisas na caprinucultura, desenvolve novos tipo de queijos fabricados com leite de vaca.

A denominação dos queijos conserva a tradição de citação francesa para os tipos.

Além das escolas de veterinária, a família França tem agenda constante para visita de estudantes desde a pré escola.

Nessas oportunidades, além da parte técnica informada aos acadêmicos, o demais estudantes ficam sabendo sobre o manejo e trato com as cabras, conhecem o sistema de ordenha mecânica, visitam (externamente) o laticínio, têm contato direto com os animais, numa esticada até o capril e, depois, saboreiam, como todos os visitantes, os queijos, apreciam sucos e o café feito em fogão de lenha. As crianças se encantam com o berçário caprino e a criação de ratinhos da índia.

Normamente estão à venda os produtos Royal Capri e Class, pães e doces. Por precisar atender à forte demanda de mercado, os França não dispunham de produtos para venda no dia da visita.

Atualmente a empresa tem contato com empresas do ramo de laticínio, num saudável intercâmbio comercial.

Oferece, ainda, passeios de trole, carro de boi, charrete, visita à nascente de água. Tem criação de porocs, patos, porquinhos da índia, galinhas de Angola e gigante.

Paulo e família devem lançar, brevemente, um tipo de queijo com marca capaz de identificar um produto da região onde trabalham. Uma espécie de “prato da casa”...

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Este queijo ainda não foi batizado pelo fabricante. É de leite de vaca e tem desenvolvimento bastante pesquisado. Sugestão de nome: "Lopes França - Reserva Especial". Fica a dica. (Foto: Marcos IVan, Canal39)

DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03Clics para recordar, embarque e retorno ao Santo Graal. (Foto: Marcos IVan, Cana39)

Noite livre, optamos por um lanche no próprio hotel. Iscas de carne, com cebola, chope e música ao vivo. Ideal para passar o tempo com alguns parceiros de Trip.

Luzes apagadas, ar condicionado ligado, o negócio foi tratar de dormir para estarmos “ligados” no dia seguinte, cujo destino seria Lorena e, depois, São José dos Campos.

SERVIÇO:

DEPARTAMETO DE TURISMO DE PINDAMONHANGABA: (12) 3643-1761

turismo@pindamonhangaba.sp.gov.br

FAZENDA NOVA GOKULA (Hare Krishna): (12) 99673-2022

http://www.novagokula.com.br/

RESTAURANTE COLMÉIA: (12) 3642-2120

https://pt-br.facebook.com/restaurantecolmeiapinda

SÍTIO ALGODÃO DOCE: (12) 3643-4054 / (12) 99619-9481

http://www.realcapri.com.br/

FÁBIO OLIVEIRA (Guia credenciado): (12) 99103-8510

Texto: Marcos Ivan

Fotos: Edna Maischberger e Marcos Ivan, Canal39.

Veja muitas fotos clicando aqui. 

 

Olá, deixe seu comentário para DIÁRIO DO I PRESS TRIP DO VALE DO PARAÍBA – PÁGINA 03

Enviando Comentário Fechar :/