CARAGUÁ DÁ INÍCIO AO 10º LITORAL EM CENA

CARAGUÁ DÁ INÍCIO AO 10º LITORAL EM CENA

Começa nesta sexta-feira (14/10) a 10ª edição do Litoral Encena – Mostra Nacional de Teatro de Rua, Teatro de Bonecos, Circo e Dança de Caraguatatuba. Além de Caraguá, cidade-vórtice, participam da mostra Lagoinha, Monteiro Lobato e Paraibuna, que receberão uma extensa programação gratuita com mais de 30 apresentações artísticas nas mais variadas linguaguens do teatro e da dança.

A abertura oficial do evento será em Caraguá com um grande cortejo que sairá às 20h da Praça Diogenes Ribeiro de Lima e percorrerá as principais ruas centrais com destino à Praça Dr. Cândido Motta. Na cidade, as apresentações serão realizadas na Praça Dr. Cândido Motta, no Teatro Mario Covas, no MACC – Museu de Arte e Cultura e em ruas do Centro.

Entre os destaques da programação, que segue até o dia 22/10 (sábado), estão os espetáculos “A Farra do Boi Bumbá”, com Os Ciclomáticos Cia. de Teatro; “À La Carte”, do Grupo LáMínima; “Acampatório”, da Cia. Truks; “Louça Cinderela”, da Cia. Gente Falante; e “Yebo”, da Gumboot Dance Brasil.

A mostra tem a missão de fomentar a produção artística, reunindo o melhor das linguagens do teatro, de rua e bonecos, do circo e da dança, oferecendo arte de maneira ampla, democrática e descentralizada, buscando assim, a variedade de linguagens e expressões, ocupando praças, teatros, escolas e os mais variados espaços alternativos.

Os espetáculos do 9º FET – Festival Estudantil de Teatro, de Caraguá, também integram a programação do Litoral Encena. Entre os dias 17 e 21/10, o público poderá prestigiar as peças “Cordéis”, da Cia. Liber Patter; “[Entre]”, do grupo Teatro Laboratório Fêgo Camargo; “Anjo Negro”, do grupo Filosofia de Coxia; e “Meu pé de laranja lima”, do Grupo de Teatro JN.

O 10º Litoral Encena é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Abaçaí  Cultura e Arte e do Governo Municipal, por meio da Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba, em parceria com os municípios participantes.

Oficina de Fotografia de Palco

A Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba oferecerá entre os dias 13 e 23/10, das 18h às 22h, a Oficina de Fotografia de Palco com Fernando Fernandes. As aulas práticas serão realizadas durante os espetáculos do 10º Litoral Encena – Mostra Nacional de Teatro de Rua, Teatro de Bonecos, Circo e Dança de Caraguatatuba. Já as aulas teóricas serão na Biblioteca de Artes “Leopoldo Ferreira Louzada”, localizada no Polo Cultural Profª Adaly Coelho Passos, na Praça Dr. Cândido Motta, nº 72, no Centro.

Os interessados em participar devem ter a partir de 16 anos e realizar a inscrição até o dia 12/10, na sede da Fundacc, na Rua Santa Cruz, nº 396, no Centro, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h. Mais informações: (12) 3897.5661.

Confira abaixo a programação completa do 10º Litoral Encena em Caraguatatuba:

Dia 14/10 – Sexta

20h – Grande cortejo pelas ruas de Caraguá

Saída da Praça Diógenes Ribeiro de Lima sentido à Praça Dr. Cândido Motta.

20h30 – Abertura Solene

Praça Dr. Cândido Motta

21h – Belelê Balaio

Praça Dr. Cândido Motta

Teatro de Rua/Cia. Teatral de 4 no Ato/Rio de Janeiro-RJ/50 min./Livre

Maria Muxibenta quer casar suas três filhas: Maria com Graça, Maria sem Graça e a Virgem Maria. Para isso, os pretendentes têm que ser bonitos e principalmente ricos. E daí começa uma grande confusão. É dessa maneira que essa comédia em cordel baseada na obra do folclorista Câmara Cascudo encanta e arranca risadas do público.

Dia 15/10 – Sábado

15h – Guerra Santa

Praça Dr. Cândido Motta

Dança/Conatus Studio de Dança/Pindamonhangaba-SP/60 min./Livre

Guerra Santa representa o início das religiões monoteístas até chegar ao atual comportamento do homem contemporâneo, que sofre influências dessa história e dos idealismos religiosos e sua intolerância.

21h – Peripécias sem fim de Bibelô, Florisbina e Pirulin

Praça Dr. Cândido Motta

Bonecos/Companhia Patética/São Paulo-SP/55 min./Livre

Atores, mamulengos, amores e confusões num espetáculo repleto de peripécias e diversões. Florisbina, uma meiga e humilde florista, suspira por um amor verdadeiro e, se possível, que tenha dinheiro. No mesmo instante Pirulin, um criado atrapalhado, anuncia a festança na qual pretende encher sua pança enquanto seu patrão, o Bibelô, também procura um grande amor. São três querendo da vida o melhor: comer, festejar e amar. Mas, sem complicação não haveria graça, não haveria confusão, nem peça, nem nada.

Dia 16/10 – Domingo

21h – Um dia de Pic e Nic

Praça Dr. Cândido Motta

Teatro de Rua/Cia. PicNic de Teatro/Uberlândia-MG/70 min./Livre

Divertidíssima comédia para toda a família na qual os dois personagens Pic e Nic mostram como as pessoas podem complicar as situações mais simples. Nossos “heróis” começam a contar suas aventuras numa praia, depois no campo e por fim na cidade, tudo sem palavras. “Um dia de Pic e Nic” é a primeira peça da companhia montada em 1992, fez mais de mil apresentações e continua sendo sucesso de critica e de público.

Dia 17/10 – Segunda

14h – (FET) Meu Pé de Laranja Lima

Teatro Mario Covas

Grupo Teatro JN/São Vicente-SP/55 min./12 anos

A peça conta a história de Zezé, um garoto de 8 anos que se diverte com as coisas extraordinárias que cria em sua mente. Portanto, por consequência financeira, ele é obrigado a mudar de casa e ir morar com a sua tia, e nesta profusão, ele começa uma amizade com um pequeno pé de laranja lima, tornando-se seu confidente particular. Assim, o espetáculo trabalha o lúdico e o imaginário de um garoto, que para fugir de seus sofrimentos reais, usa como refúgio as suas criações.

20h – Entre Amigos

Teatro Mario Covas

Caraguatatuba-SP/40 min./Livre

O encontro “Entre amigos” tem o intuito de criar um espaço de comunicação e visibilidade às diversas manifestações existentes no universo da dança no município de Caraguatatuba, compartilhando trabalhos e experiências artísticas, além da interação com o público. Grupos participantes: Balé Jovem de Caraguatatuba, Corpo de Baile de Caraguatatuba, Geração Futuro, Grupo de Dança do Ventre e RT.

21h – Esses olhos tão grandes

Praça Dr. Cândido Motta

Bonecos/Cia. Mevitevendo/São Paulo-SP/50 min./Livre

Uma nova história com quase quatrocentos anos! Num estranho teatro de bonecos, figuras esquecidas e empoeiradas revivem uma das mais conhecidas histórias de medo e aventura. Uma menina com grandes olhos curiosos decide viver um sonho de descobrir o mundo e, então, o velho teatro transforma-se num lugar de maravilhas e mistérios.

Dia 18/10 – Terça

10h – (FET) [Entre]  

Teatro Mario Covas

Grupo de Teatro Laboratório Fêgo Camargo/Taubaté-SP/70 min./18 anos

Entre, não é lá, nem cá. Não é antes, nem depois, não é isto ou aquilo, não sou eu, você, nem outro. Estar entre, sugiro é a própria condição do corpo vivo. Estamos vibrando entre nascimento e a morte. Dois atores performers vivenciam um experimento performático e põem se de frente com suas mais duras realidades. Então, há alguma semelhança entre você e tais realidades?

14h – (FET) Cordéis  

Teatro Mario Covas

Cia. Liber Patter/São Sebastião-SP/50 min./Livre

O espetáculo é composto pela literatura de cordel, no qual é narrada a história e luta social de sertanejos brasileiros que enfrentam a seca, a fome, a falta de esperança e conflitos religiosos de um imaginário popular brasileiro que habita a cultura do país.

21h – Experimento Circo  

Praça Dr. Cândido Motta

Circo/Circo Amarillo/Cotia-SP/50 min./Livre

Na comunicação entre o circo tradicional e o contemporâneo, quatro personagens se juntam para dar vida a uma série de números circenses dentro de um espetáculo com a linguagem popular do circo de rua. Risco, surpresa, imaginação e cumplicidade com o público, geram uma química união entre crianças e adultos, tornando-o um espetáculo para todas as idades. 

Dia 19/10 – Quarta

10h e 15h – Acampatório

Teatro Mario Covas

Manipulação de Objetos/Cia. Truks/São Paulo-SP/55 min./Livre 

Para encerrar a trilogia “Sonhatório”, “Construtório” e “Acampatório”, desta vez, os três divertidos e criativos amigos da série partem para uma empolgante aventura: vão acampar em terras desconhecidas! Entram em cena com as suas mochilas super equipadas e abrem as portas para a imaginação.

21h – À La Carte

Teatro Mario Covas

Circo/Grupo LaMínima/Cotia-SP/60 min./Livre 

Na periferia de um subúrbio perdido no espaço e no tempo, duas pessoas convivem onde o conforto passa longe e a segurança desconhece o endereço. Por vezes percebe-se a existência de vida fora daquele ambiente devido a algumas interferências sonoras. Mas algo os une como verdadeiros irmãos: a fome, quer seja ela de alimento, ou de dignidade, de poder. Neste terreno impreciso, onde da mesma fonte brota o alimento e a alma letal, a fantasia se mostra tão fundamental quanto o trigo na composição de um prato que possa saciar a fome.

Dia 20/10 – Quinta

14h – (FET) Anjo Negro 

Teatro Mario Covas

Grupo Filosofia de Coxia/São Paulo-SP/70 min./12 anos

Uma sociedade que constantemente tenta apagar o seu passado está fadada a sofrer com a maldição de nunca superá-lo. Os filhos mortos serviram como tentativa de apagar os vestígios de uma história que não pode ser refeita e que os atormentam a todo tempo. Você teria coragem de matar um filho seu?

21h – Terra Abaixo Rio Acima

Praça Dr. Cândido Motta

Teatro de Rua/Cia. Cênica/São José do Rio Preto-SP/60 min./Livre

O progresso chega a uma pequena comunidade e, com ele, as águas. Casas, terras, pessoas, memórias, tudo é represado, submerso. Em um dia daqueles, em que o rio vira mar, os moradores e suas histórias fantásticas decidem emergir em busca de algo que se perdeu.

23h e 23h40 – Louça cinderela

MACC – Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba

Teatro de Bonecos/Cia. Gente Falante/Porto Alegre-RS/20 min./10 anos

Inspirada na obra dos irmãos Grimm e Charles Perraut, escrita no século XIX com o nome de Gata Borralheira, esta adaptação sintética da Cia. Gente Falante convertida em teatro narrativo com objetivos, conta a história de Cinderella, uma xícara de louça comum, sem adornos ou valor histórico, porem com conteúdo especial, sempre cheia de chás aromáticos e curativos disponíveis a esquentar quem estivesse necessitado em noites frias de inverno.

Dia 21/10 – Sexta

14h às 18h – Workshop de Teatro “Corpo Híbrido do Ator” da Cia. da Não Ficção Centro Cultural do Sumaré

20h – Sobre Fiar, Respirar, Viver e Morrer

Teatro Mario Covas

Dança l Cia. Jovem de Dança da Fundação Cultural Cassiano Ricardo/São José dos Campos-SP/40 min./12 anos

Partindo das premissas da Carta da Terra, “Cuidar da comunidade da vida com compreensão, compaixão e amor” e “Fortalecer as comunidades locais, habilitando-as a cuidar do seu próprio espaço”, a pesquisa se aproxima do desejo de cada um de realizar gestos ligados à força e aos signos que atravessam a vida num espaço comum.

21h – A Farra do Boi Bumbá

Praça Dr. Cândido Motta

Teatro de Rua/Os Ciclomáticos Cia. de Teatro/Rio de Janeiro-RJ/50 min./Livre

A história se desenvolve em torno de um rico fazendeiro que tem um boi muito bonito. Esse boi, que inclusive sabe dançar, é roubado por Pai Chico, trabalhador da fazenda, para satisfazer a sua mulher Catirina, que esta grávida e sente desejo de comer a língua do boi. O fazendeiro manda diversos personagens populares procurarem o animal. Quando o encontram, ele esta doente, e pajés são chamados para curá-lo.

Dia 22/10 – Sábado

15h – Procura-se ninguém

Ruas da Cidade

Intervenção/Cia. Da Não Ficção/São Paulo-SP/90 min./14 anos

“Procura-se Ninguém” trata a cidade enquanto fronteira, construída por contornos insertos que só se pode ver realmente ao percorrê-la. A obra gera uma dinâmica que mobiliza o corpo social e torna visível o invisível na cidade, através das memórias e do próprio caminhar como pratica estética.

17h30 às 19h – Oficina de Dança

Teatro Mario Covas

21h – Yebo

Teatro Mario Covas

Dança/Gumboot Dance Brasil/São Paulo-SP/45 min./Livre

Gumboot Dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular que foi criada pelos trabalhadores no século XIX nas minas de ouro e de carvão da África do Sul. Yebo aborda a exploração, tanto das minas como dos sete povos levados para extração do minério, a criação de um dialeto sonoro a partir das batidas nas botas de borracha e a espera das mulheres por seus maridos mineiros durante a temporada de exploração das minas.

Endereços:

Centro Cultural do Sumaré l Av. Siqueira Campos, nº 470, Sumaré

MACC – Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba l Praça Dr. Cândido Motta, nº 72, Centro

Praça Dr. Cândido Motta l Centro

Teatro Mario Covas l Av. Goiás, nº 187, Indaiá

(Secretaria de Comunicação / Fotos: Divulgação PMC)

 

 

Olá, deixe seu comentário para CARAGUÁ DÁ INÍCIO AO 10º LITORAL EM CENA

Enviando Comentário Fechar :/